Mercado abrirá em 3 h 20 min
  • BOVESPA

    110.786,43
    +113,67 (+0,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.298,20
    -104,50 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,85
    -0,57 (-0,68%)
     
  • OURO

    1.785,20
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    65.805,02
    +1.568,82 (+2,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.548,84
    +68,03 (+4,59%)
     
  • S&P500

    4.536,19
    +16,56 (+0,37%)
     
  • DOW JONES

    35.609,34
    +152,03 (+0,43%)
     
  • FTSE

    7.197,20
    -25,90 (-0,36%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.335,50
    -42,00 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4485
    -0,0711 (-1,09%)
     

Na pior atuação da 'Era Enderson', derrota do Botafogo é marcada por erros coletivos e individuais

·2 minuto de leitura


Atuação para esquecer - ou para ser lembrada e, posteriormente, pautada como erros para não serem repetidos. O Botafogo foi presa fácil para o CSA e saiu do Estádio Rei Pelé, nesta quinta-feira, com uma derrota por 2 a 0 - um placar que, pelas circunstâncias do jogo - poderia ter sido maior.

+ A linha do tempo de Gatito Fernández: goleiro completa um ano sem jogar pelo Botafogo

O primeiro tempo trouxe à tona os piores 45 minutos do Botafogo sob o comando de Enderson Moreira. O time não conseguiu sair da pressão exercida pelo CSA e, nas poucas vezes que roubou a bola, desperdiçava a posse com passes errados e pouca aproximação dos jogadores.

A primeira finalização do time saiu apenas aos 42 minutos do primeiro tempo - e ainda em um lance de muito perigo, quando Thiago Rodrigues parou uma cabeçada de Diego Gonçalves em uma grande defesa. Foi a partida em que o Alvinegro mais demorou para chutar no gol adversário desde que Enderson foi contratado.

O segundo tempo começou de forma mais promissora. Em 30 segundos, uma jogada bem trabalhada que resultou em um chute de Chay defendido por Thiago Rodrigues. Em menos de um minuto, o Alvinegro havia mostrado mais qualidades do que nos 45 minutos anteriores.

O ímpeto foi travado pelo erro individual de Diego Loureiro, que, no mesmo lance, saiu errado dando a bola no pé de Marco Túlio e, ao tentar defender o chute por cobertura, não alcançou e colocou a pelota para o gol. Com o placar negativo e já sem apresentar muita ações coletivas, o Alvinegro fez pouco para tentar recuperar o placar.

De qualquer forma, a atuação no Rei Pelé é para servir como um divisor de águas. O Botafogo, por mais que tenha evoluído com Enderson Moreira, passa longe de ser imbatível, e deve voltar para o Rio de Janeiro com essa lição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos