Mercado fechado

Na Europa, Google permitirá que você escolha outro buscador para o Android

Rafael Arbulu

Uma novidade que o Google deve implementar para o Android, na Europa, ainda neste início de 2020, traz uma boa notícia a um de seus principais concorrentes, o buscador DuckDuckGo. Segundo informações do Business Insider, usuários do sistema operacional móvel no Velho Continente poderão escolher uma entre quatro opções de mecanismos de busca como padrão para seus smartphones.

A notícia vem nos calcanhares de uma multa de aproximadamente US$ 5 bilhões, estipulada pelas autoridades econômicas da União Europeia, que determinaram que o Google estava artificialmente ampliando a sua dominação no mercado de buscas de internet ao priorizar o seu próprio buscador para smartphones Android. A mudança se refletirá para o usuário no momento em que este configurar um novo smartphone na Europa: uma tela específica será exibida para que ele escolha o buscador de preferência, tal qual exemplificado na tela abaixo.

(Imagem: Divulgação/Google)

A data ainda não está definida, com a empresa de Mountain View assegurando apenas que a novidade deve passar a valer “no começo de 2020”. Entretanto, já foi divulgada a lista com as quatro opções pré-selecionadas para os usuários, disposta na página oficial do Android — a mudança terá efeito em 31 países da Europa, onde cada nação contará com uma lista específica (Google + 3 empresas).

A maior beneficiada pela novidade é a empresa norte-americana DuckDuckGo. Com exceção do próprio Google, o mecanismo de busca dela é o único a figurar em todos os 31 países. Enquanto isso, o Bing, da rival Microsoft, só deve figurar nas opções de busca do Reino Unido.

Vale citar, porém, que isso é passível de alteração: segundo o Business Insider, o Google promoveu uma espécie de leilão, onde as empresas que tivessem buscadores entre seus serviços pudessem dar lances pelo direito de figurar nas listas. Tudo foi feito com a anuência das autoridades europeias e, diz o site, o leilão deve ser refeito rotineiramente, em um intervalo trimestral. Em outras palavras, daqui a três meses, a lista pode mudar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: