Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,58
    +0,08 (+0,09%)
     
  • OURO

    1.771,50
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    23.363,62
    +48,76 (+0,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    558,74
    +1,01 (+0,18%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.526,75
    +3,50 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2349
    -0,0243 (-0,46%)
     

Na escalada de um ambiente inteligente

Programar as lâmpadas para apagarem na hora de dormir ou ligar o ar-condicionado antes mesmo de chegar em casa é agradável, prático e seguro. Esses são exemplos de automação residencial, ou casa inteligente, também chamada de internet das coisas (IoT, em inglês).

Como muitas tecnologias estão passando a fazer parte das nossas vidas, é comum nem nos darmos conta de que produtos inteligentes são parte da nossa realidade e podem ser encontrados para venda nos mais variados locais. Basta ter um ambiente com internet e energia elétrica para utilizar esses dispositivos de automação residencial.

Segundo pesquisa promovida pelo Comitê Gestor da Internet do Brasil, o país chegou a 152 milhões de usuários de internet em 2020 — aumento de 7% em relação a 2019, o que fez com que a população com conexão à rede em casa com mais de dez anos saltasse para 81%.

Mesmo com o bom resultado, ainda há oportunidade para crescimento da população brasileira conectada à internet e a implantação do 5G deve aumentar o número de pessoas conectadas e ampliar oportunidades em diversas áreas, entre elas a de casa conectada e inteligente, já que essa nova tecnologia de rede facilita a conexão entre os mais variados aparelhos.

Por onde começar?

Para transformar a casa em um ambiente inteligente, cabe ao consumidor questionar em que atividade do dia a dia ele busca mais praticidade. Ele precisa de um recurso que o auxilie a monitorar os pets com maior eficácia, inclusive nos momentos em que está fora de casa? Ou precisa de mais facilidade para liberar o videogame para as crianças? Ou ainda, saber a que horas o entregador de encomendas vai a sua casa, entre outras opções? São inúmeras possibilidades, e hoje há uma variedade de produtos que facilitam a vida tanto de quem mora sozinho em um apartamento quanto de quem reside com a família.

Iluminação inteligente

Uma das tecnologias de casa conectada mais utilizadas em residências é a iluminação inteligente. Como todos os dias acendemos e apagamos várias vezes as luzes de casa, ocasionalmente as esquecemos ligadas, o que afeta a conta de luz. Em compensação, ao sair à noite, a casa fica toda escura, deixando evidente que a residência está vazia, o que diminui a segurança.

Uma lâmpada conectada é o princípio para uma casa conectada (Imagem: Gimono/Pixabay)
Uma lâmpada conectada é o princípio para uma casa conectada (Imagem: Gimono/Pixabay)

Assim, um bom começo de smart home é pela iluminação, e um produto bastante acessível é a lâmpada inteligente, que pode ser encontrada por menos de R$ 100 no varejo. E o melhor: é simples de instalar, bastando trocar o aparelho no bocal.

A praticidade continua após a instalação: basta ter o aplicativo baixado, colocar a lâmpada em modo configuração, conectá-la ao app e realizar programações e agendamentos. As lâmpadas inteligentes disponíveis no mercado são de LED e têm mais de 16 milhões de opções de cores para que o usuário possa escolher a melhor para cada momento e ambiente. Assim, ele pode optar por uma cor tranquila para o quarto de bebê, por exemplo, ou uma iluminação vibrante para uma festa em casa com os amigos.

Ampliando a praticidade

Outra opção para a iluminação inteligente é utilizar os controladores inteligentes, que permitem que os aparelhos sejam conectados à internet e controlados via aplicativo. Na iluminação eles são instalados atrás do interruptor do ambiente, tornando toda a iluminação conectada a eles “smart”.

Com os controladores inteligentes, não é necessário substituir nem a lâmpada nem o interruptor, só adicionar o controlador dentro da caixa do interruptor que já se encontra no ambiente. A instalação é simples e pode ser feita por um eletricista profissional de automação ou até mesmo pelo morador, se ele tiver habilidades em elétrica. Os controladores são ideais para quem não quer interferir na estética do ambiente e quer controlar diversas lâmpadas ao mesmo tempo. Podem ser encontrados por menos de R$ 200. Com eles, todas as luzes de um ambiente podem se tornar inteligentes, sem precisar trocar cada uma das lâmpadas.

A terceira opção para iluminação inteligente é adquirir um interruptor smart. No Brasil os modelos mais comuns são os com tela touch. Os interruptores podem substituir outros tradicionais já instalados ou ser aplicados em novas obras. A diferença entre a instalação de um modelo smart e a de um tradicional é que, enquanto o tradicional precisa de dois fios (fase e neutro), o smart precisa de três (fase, neutro e retorno).

As opções de iluminação inteligente, quando habilitadas para o modo configuração, encontram o aplicativo instalado no dispositivo, permitindo que o usuário configure do seu jeito, já que todos os aparelhos estão conectados a um roteador Wi-Fi.

Câmeras inteligentes trazem segurança

Além de boa iluminação, os brasileiros costumam buscar segurança nos ambientes em que circulam com a instalação, por exemplo, de câmeras de monitoramento nos locais de trabalho e residências.

Cerca de 59% das pessoas que residem em casas apontam as câmeras de segurança como o terceiro item de maior desejo, segundo levantamento da plataforma Quinto Andar. Esse movimento é explicado pela segurança e conveniência que as câmeras de segurança oferecem, e, também, por terem se tornado um item com preço acessível.

É possível escolher câmeras de segurança para o ambiente interno, que pode monitorar a rotina de avós e crianças, por exemplo, ou para o externo, que garante maior segurança à casa, comércios e empresas. Os produtos também são fáceis de instalar, bastando fixar no ponto desejado, ligar na tomada e realizar o cadastro no aplicativo, assim como as lâmpadas.

Câmeras de segurança conectadas são um passo além na conectividade doméstica(Imagem: Pawel Czerwinski/Unsplash)
Câmeras de segurança conectadas são um passo além na conectividade doméstica(Imagem: Pawel Czerwinski/Unsplash)

Há ofertas de assinaturas de serviços para esse tipo de produto que aprimoram ainda mais seu uso. Um exemplo é o armazenamento em nuvem, por meio do qual é possível salvar as gravações, exigindo menos do cartão de memória. Outro exemplo são os serviços que auxiliam no monitoramento de bebês e crianças.

Dispositivos inteligentes funcionando em conjunto

Utilizando as câmeras e lâmpadas de forma conjunta é possível montar ainda mais cenários de automação. Imagine lâmpadas que se acendem quando alguém se aproxima da sua casa. Isso é possível, basta habilitar a funcionalidade no aplicativo.

Agora, para fazer um upgrade nessa solução, pode-se inserir uma fechadura inteligente, por exemplo. O usuário fixa a fechadura smart em sua porta, conecta a solução no aplicativo e pronto. É possível programar a lâmpada externa para acender automaticamente ou a câmera para iniciar a gravação das imagens ao sair de casa. Outra possibilidade é monitorar a chegada de uma visita na casa, permitindo o acesso através de senha ou liberando remotamente.

Além das fechaduras, você pode incluir no ambiente sensores de porta e janela para identificar se alguém as deixou abertas ou se foram abertas por algum invasor. E, além das possibilidades que oferecem segurança e comodidade, ainda há produtos no mercado que ajudam em rotinas como acionamento de motor de piscina, irrigação do jardim, tudo de modo programado e interativo.

É importante que, na transição para um ambiente smart, o consumidor procure marcas de confiança, que entreguem produtos de qualidade e atendam às particularidades dos consumidores, bem como forneçam suporte ao usuário. Empresas sólidas trarão mais tranquilidade tanto no momento da escolha e compra do produto quanto durante o uso, além de estarem sempre próximas e acompanharem seus clientes. Esse é o caso da Intelbras, companhia que oferece produtos de tecnologia nos segmentos de segurança, comunicação e energia.

Com o mercado de produtos para casa inteligente em expansão, inúmeras são as possibilidades em prol de tornar o ambiente residencial o mais agradável, prático, confortável e seguro possível. Deixar a casa inteligente é um processo que pode ser iniciado com apenas um item, para depois ser expandido com outros. Com toda certeza, depois que o usuário tiver contato com o mundo smart, ele vai querer conectar toda sua residência.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos