Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -657,98 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,53 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,86 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    12.984,92
    -327,21 (-2,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,09 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,65 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,32 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6639
    +0,0538 (+0,81%)
     

Na Arena Batistão, Confiança e Avaí ficam no empate pela Série B

Futebol Latino
·3 minutos de leitura


Em partida adiada pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, Confiança e Avaí mediram forças na noite desta terça-feira (15), na Arena Batistão, em Aracaju.

Com ambos os times precisando da vitória para subirem um pouco na tabela, o confronto foi, de fato, muito equilibrado. Após sair na frente na primeira etapa, o Leão foi surpreendido pela virada do Dragão nos minutos iniciais da etapa final, porém correu atrás do prejuízo e, com Valdívia, deixou tudo igual fechando o placar em 2 a 2.

Com o resultado, o time de Matheus Costa, que segue ameaçado pelo Z4, na 16ª colocação, soma agora 8 pontos e já mira seu próximo compromisso na competição diante o Guarani, sexta-feira (18). Já o time de Geninho chegou aos 10 pontos, ocupando a 11ª posição, e agora busca a recuperação diante o Sampaio Corrêa, domingo (20).

O jogo

Mesmo atuando longe de seus domínios, o Avaí não queria dar chances ao time do Confiança. Com isso, após um início movimentado, aos 11 minutos, Rildo, aproveitando o cruzamento de Pedro Castro, desviou a bola que ainda teve Silva tentando tirar, mas não conseguiu evitar o tento. 1 a 0.

Em desvantagem no marcador, a equipe sergipana passou a apostar mais nas descidas em seu campo de ataque. No entanto, mesmo com algumas chances criadas como as de Ari Moura, que acabou dando trabalho ao goleiro Lucas Frigeri fazer a defesa, o Leão, por sua vez, apostava nos contra-ataques na expectativa de surpreender o adversário, conseguindo até marcar com Pedro Castro, porém o feito foi anulado pela arbitragem que havia marcado impedimento no lance.

Na reta final da primeira etapa, o panorama do confronto pouco mudou. Com isso, foi a deixa para arbitragem soprar o apito e mandar as equipes para o vestiários.

No retorno para o segundo tempo, apenas o técnico Matheus Costa foi quem optou por modificações, colocando André Moritz e Alyson em campo. E parece que a injeção de ânimo deu certo. Com 2 minutos de jogo, Reis cruzou a bola na área e, ao passar por todo mundo, bateu em Rafael Pereira antes de entrar. Era o empate do Dragão.

Motivado pela igualdade no marcador, os donos da casa conseguiram sua virada momentos depois, aos 6 minutos. Após boa troca com André Moritz, Ítalo entrou na área e, sem chances para Frigeri, balançou as redes. 2 a 1.

Ficando atrás no placar pela primeira vez no confronto, Geninho não pensou duas vezes e recuou para seus suplentes. Aumentando seu poder de ataque com Gastón Rodriguez e Adryan, o time catarinense bem que chegou a marcar, mas o tento de Rildo acabou não sendo válido por conta de um impedimento no lance.

Sem obter sucesso nas investidas, o treinador do Leão outra vez apostou em seus reversas tentando manter seu time pressionando o rival. E dessa vez deu certo. Em uma das mudanças, o meia Valdívia, ex-Inter, Vasco e Atlético-MG, entrou no lugar de Victor Sallinas e, após alguns minutos em campo, aproveitou o rebote de Rafael Santos no chute de Gastón Rodriguez para empatar. 2 a 2.

Para complicar o lado do time do Confiança, Nirley, aos 40, ainda acabou sendo expulso. No entanto, mesmo com toda a intensidade dos visitantes em buscar uma possível virada, os donos da conseguiram segurar o resultado até o apito final.