Mercado fechado
  • BOVESPA

    96.582,16
    +1.213,40 (+1,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.801,37
    -592,34 (-1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,02
    -0,15 (-0,41%)
     
  • OURO

    1.866,50
    -1,50 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    13.433,02
    -109,90 (-0,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    264,05
    +21,37 (+8,80%)
     
  • S&P500

    3.310,11
    +39,08 (+1,19%)
     
  • DOW JONES

    26.659,11
    +139,16 (+0,52%)
     
  • FTSE

    5.581,75
    -1,05 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.185,50
    -157,25 (-1,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7425
    +0,0081 (+0,12%)
     

Número recorde de gigantes dos EUA tem prejuízo em pandemia

Ryan Vlastelica
·2 minutos de leitura

(Bloomberg) -- Adicione isto à lista de maneiras pelas quais a pandemia de Covid-19 abalou os mercados: nunca tantas grandes empresas listadas nos Estados Unidos deram prejuízo.

Quarenta e três das 345 empresas com valor de mercado acima de US$ 25 bilhões registraram perdas acumuladas ao longo dos últimos 12 meses de resultados divulgados, de acordo com análise de dados da Bloomberg até 13 de outubro. No início de 2020, apenas 14 empresas se encaixavam no perfil.

A lista reflete não apenas o difícil ambiente operacional enfrentado por gigantes como Walt Disney, mas também mostra como a tendência de ficar em casa ajudou algumas empresas a entrarem nas grandes ligas do mercado acionário antes de obterem lucros consistentes. Tanto as condições macroeconômicas quanto a capacidade de empresas com alta popularidade para justificarem seus valores de mercado devem ser temas-chave nesta temporada de balanços do terceiro trimestre.

“O impacto da pandemia está sendo sentido por todos, mas o efeito não é simétrico”, disse David Joy, estrategista-chefe de mercado da Ameriprise Financial. “Algumas estão realmente em dificuldades, mas também houve aumentos extraordinários da demanda para alguns novos nomes que podem não ser sustentáveis.”

O número de grandes empresas que deram prejuízo, embora não totalmente devido à pandemia, eclipsa até mesmo a quantidade durante a crise financeira global, embora houvesse menos empresas desse porte na época. No início de 2009, havia 73 empresas com valores de mercado de pelo menos US$ 25 bilhões e quatro delas haviam divulgado prejuízo nos últimos 12 meses, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

A Disney é a maior empresa da lista atual, que também inclui estrangeiras com recibos de depósito negociados nos EUA. A Disney registrou prejuízo líquido de US$ 1,1 bilhão nos últimos 12 meses de resultados divulgados em meio a paralisações de seus parques temáticos, juntamente com repetidos atrasos ou mudanças na distribuição de seus filmes. Nesta época no ano passado, a Disney havia divulgado lucro líquido de 12 meses de mais de US$ 12,3 bilhões.

A Chevron é o segundo maior nome por valor de mercado e seu prejuízo é o maior, de US$ 8,7 bilhões. A petroleira enfrenta demanda de energia mais fraca, com o petróleo WTI ainda em queda de quase 35% no ano, após ser negociado em território negativo em abril.

Fonte: Bloomberg

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.