Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -658,25 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,52 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,07 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,80 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    13.053,65
    +36,12 (+0,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,13 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,29 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +5,75 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6630
    +0,0529 (+0,80%)
     

Número de pessoas com sintomas de gripe cai a 3,9% da população, mostra IBGE

Gabriel Vasconcelos
·2 minutos de leitura

Dado é referente à penúltima semana de setembro Pixabay Cerca de 8,3 milhões de pessoas, ou 3,9% da população do país, apresentavam pelo menos um dos 12 sintomas associados à síndrome gripal entre os dias 20 e 26 de setembro. A informação é da última edição semanal da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid-19, publicada nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estudo, que reúne inquérito epidemiológico e medições sobre o mercado de trabalho era temporário e será descontinuado, informou o IBGE. Esse contingente de sintomáticos caiu frente à semana imediatamente anterior, quando foi de 9,1 milhões de pessoas ou 4,3% da população, e à primeira semana da medição, entre 3 e 9 de maio, quando foi de 26,8 milhões ou 12,7% do total de pessoas no país. Entre os 12 sintomas considerados no levantamento estão febre, tosse, dor de garganta, dificuldade para respirar, dor de cabeça, dor no peito, náusea, nariz entupido ou escorrendo, fadiga, dor nos olhos, perda de olfato ou paladar e dor muscular. O IBGE informou ainda que cerca de 2,0 milhões de pessoas, ou 23,8% dos sintomáticos, procuraram algum estabelecimento público ou privado de saúde em busca de atendimento. Esse contingente caiu frente à semana anterior, quando fora de 2,2 milhões ou 24,0% daqueles que apresentavam sintomas. Houve queda, também, em relação ao início de maio (3,7 milhões ou 13,7%). Do grupo que buscou atendimento entre 20 e 26 de setembro, cerca de 504 mil pessoas foram a hospitais propriamente ditos, sejam públicos, particulares ou ligado às Forças Armadas. O contingente caiu frente à semana anterior, 594 mil, e também frente ao registrado no início de maio, quando 1,1 milhão procuraram essas unidades. Segundo o IBGE, dos que procuraram atendimento em hospital, 81 mil ou 9,9% foram internados, número maior do que o registrado sete dias antes (74 mil ou 9,6%) e, novamente, que o da semana entre 3 a 9 de maio (97 mil ou 9,1%).