Mercado fechado

Número de obesos mais do que dobrou em 73 países desde 1980

A obesidade nos Estados Unidos atingiu um novo máximo e já afeta 39,6% da população adulta

O número de obesos mais do que dobrou em 73 países desde 1980, provocando um forte aumento das doenças vinculadas ao sobrepeso, de acordo com um amplo estudo divulgado nesta segunda-feira.

Em 2015, 107,7 milhões de crianças e 603,7 milhões de adultos sofriam de obesidade no mundo, segundo os autores do trabalho publicado na revista médica americana New England Journal of Medicine e apresentado em uma conferência em Estocolmo.

Embora a incidência da obesidade nas crianças seja menor do que nos adultos, seu aumento foi mais rápido neste período de 35 anos, afirmam os autores do relatório.

Um índice de massa corporal elevado (IMC, peso dividido pela altura ao quadrado), superior a 24,5, indica um sobrepeso, e a partir dos 30 se fala em obesidade.

Estima-se que quatro milhões de mortes no mundo estejam relacionadas ao sobrepeso em 2015, das quais 40% corresponderiam a pessoas não consideradas obesas.

Mais de dois terços destas mortes tinham um IMC elevado, fator responsável por doenças cardiovasculares, cujo aumento é igualmente notado desde 1990.

Os resultados deste estudo, que abarca 195 países e territórios, mostram "uma crise crescente e preocupante da saúde pública a nível mundial", assinalam os autores.

"As pessoas que não prestam atenção no aumento de peso assumem os riscos e perigos: correm o risco de ter uma doença cardiovascular, diabetes, câncer e outras patologias que podem colocar a sua vida em perigo", advertiu o médico Christopher Murray, diretor do Institute for Health Metrics and Evaluation (IHME) da Universidade de Washington, em Seattle, um dos coautores deste estudo.