Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,83
    -0,66 (-1,01%)
     
  • OURO

    1.867,20
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    41.031,91
    -3.957,43 (-8,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.140,74
    -112,40 (-8,97%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    27.977,19
    -429,65 (-1,51%)
     
  • NASDAQ

    13.174,50
    -37,50 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4310
    +0,0009 (+0,01%)
     

Número de cancelamentos de streamings de vídeo bate recorde nos EUA

Wagner Wakka
·1 minuto de leitura

Uma nova pesquisa da Deloitte nos Estados Unidos pode ter mostrado que o espaço para novos serviços de streaming chegou ao limite. A empresa entrevistou 2.009 consumidores no país sobre seus hábitos de streaming.

O principal número está no de plataformas assinadas. A pesquisa havia levantado que a média de serviços por usuário era de cinco em outubro do ano passado, o que caiu para quatro agora. Além disso, houve um aumento de do número de cancelamentos: segundo o estudo, em outubro, 20% dos entrevistados disseram ter cancelado algum serviço recentemente, sendo que este dado subiu para 37% agora em 2021.

Segundo Kevin Westcott, líder da pesquisa, esta é a taxa mais alta que eles viram até agora em seus levantamentos. A análise mostra que há um limite para o quanto os usuários estão interessados em um novo integrante no mercado.

Tais dados, contudo, contrastam com outra pesquisa realizada pela Morgan Stanley, que apontou a média de 2,5 serviços por família nos Estados Unidos. A discrepância aqui pode estar associada à diferença entre usar dados de usuários individuais (no caso da Deloitte) e do conjunto familiar (como a pesquisa da Morgan Stanley).

Apesar disso, as duas pesquisas apontam a Netflix como a empresa favorita dos usuários. Atualmente, a companhia é a líder mundial no setor e dominando também o mercado norte-americano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: