Mercado fechado

"Nós temos que voltar ao trabalho", diz Bolsonaro ao discutir prorrogação do auxílio emergencial

Por Ricardo Brito
·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto
Presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, em transmissão pelas redes sociais, que é preciso que as pessoas retornem ao trabalho, e reiterou que a prorrogação do auxílio emergencial será apenas até o final do ano, com um valor que ficará entre 200 reais a 600 reais.

Bolsonaro voltou a dizer que não é possível manter as parcelas de 600 reais devido ao custo mensal de 50 bilhões de reais, mas disse que o valor de 200 reais propostos inicialmente pelo Ministério da Economia é insuficiente.

O presidente ressalvou que o dinheiro para bancar o benefício concedido a vulneráveis e trabalhadores informais devido à pandemia de Covid-19 "não é nosso", e acaba levando a um endividamento do país.

Bolsonaro afirmou que, se os 50 bilhões de reais por mês fossem repassados ao Ministério da Infraestrutura, comandada pelo ministro Tarcísio Freitas, em um ano ele praticamente "resolveria os grandes problemas" de infraestrutura do Brasil.

Segundo o presidente, a previsão do orçamento da pasta de Infraestrutura é de 8 bilhões de reais para o próximo ano.