Mercado fechará em 4 h 6 min

Nível do mar brasileiro é afetado por tsunami gerado por vulcão em Tonga

·2 min de leitura

O tsunami produzido pela erupção do vulcão submarino em Tonga, no sul do Pacífico, provocou alterações na costa brasileira, com um aumento do nível do mar registrado poucas horas após o evento, conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a nota, o nível do mar subiu cerca de oito centímetros.

A poderosa erupção do vulcão submarino Hunga Tonga-Hunga Haʻapai, na ilha polinésia de Tonga, em 15 de janeiro, produziu um tsunami que atingiu diversas costas pelo mundo, incluindo o literal brasileiro.

A perturbação no nível do mar durou pouco mais de um dia em Arraial do Cabo (RJ) (Imagem: Reprodução/RMPG/IBGE)
A perturbação no nível do mar durou pouco mais de um dia em Arraial do Cabo (RJ) (Imagem: Reprodução/RMPG/IBGE)

A Estação Maregráfica do IBGE, baseada em Arraial do Cabo (RJ), detectou anomalias no nível do mar local cerca de 17 horas após a erupção no Pacífico Sul — precisamente às 18h20 (horário de Brasília) do dia 15 de janeiro.

O engenheiro agrimensor do IBGE, Everton Gomes, disse que houve uma perturbação temporária de oito centímetros no mar. Mas não há motivo para alarde, já que, “logo depois de aproximadamente um dia, os níveis começaram a voltar ao normal”, acrescentou Gomes.

Estações maregráficas no Brasil

O IBGE possui outras cinco estações maregráficas em operação, distribuídas por Santa Catarina, Bahia, Ceará, Pará e Amapá — mas apenas a de Arraial detectou os efeitos do tsunami. Juntas, elas formam a Rede Maregráfica Permanente para Geodésia (RMPG).

O IBGE tem seis estações maregráficas ativas em diferentes estados (Imagem: Captura de Tela/Leaflet data/OpenStreetMap/IBGE)
O IBGE tem seis estações maregráficas ativas em diferentes estados (Imagem: Captura de Tela/Leaflet data/OpenStreetMap/IBGE)

Os dados coletados pela rede possuem uma ampla aplicação, desde a conservação e ampliação da capacidade de portos e vias aquáticas, até os esforços para proteger as regiões costeiras contra a elevação global do nível do mar.

A rede contribui também com o Programa Global de Observação do Nível do Mar e o Programa de Alerta de Tsunami do Caribe da UNESCO. Antes do recente evento, a estação de Macaé (RJ) registrou um maremoto em 2004 que deixou mais de 200 mil mortos no Oceano Índico.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos