Mercado fechado

Não vou conseguir vender minhas notas de libra nesta sexta; o que faço agora?

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - O brasileiro que tiver guardado cédulas de 20 e 50 libras de papel e que não conseguir vender a moeda até esta sexta-feira (30), ainda terá chances de trocar o dinheiro. Mesmo após as notas perderem o valor no comércio britânico, ainda será possível fazer a troca das cédulas na próxima viagem ao Reino Unido.

Segundo o BoE (Banco da Inglaterra), a troca das cédulas antigas pelas novas será mantida por um prazo indeterminado. Assim como ocorreu com as notas de 5 e 10 libras, as cédulas de papel nos valores de 20 e 50 estão sendo substituídas por modelos de polímero.

No início da semana, o Banco da Inglaterra contabilizava mais de 11 bilhões de libras (R$ 64 bilhões) de dinheiro em circulação que deixará de valer.

AINDA SERÁ POSSÍVEL VENDER LIBRAS DE PAPEL NO BRASIL?

No Brasil não é possível trocá-las, mas elas podem ser vendidas. Até esta sexta, as casas de câmbio brasileiras continuam comprando as notas de libra que sairão de circulação. No entanto, o valor pago é menor do que nas cédulas de plástico. Nos últimos dias, a procura pela venda do papel cresceu até 80% nos estabelecimentos.

Algumas agências ainda não sabem se continuarão a aceitar notas de libra em papel após o término do prazo. Elas aguardam uma sinalização do Banco da Inglaterra. Outras afirmam que manterão o serviço.

Nesta semana, a Travelex Confidence lançou uma campanha para incentivar a venda de cédulas antigas de libra e de franco suíço que estão fora de circulação. A campanha da corretora vai até o dia 30 de outubro.

POSSO ENVIAR AS CÉDULAS PELOS CORREIOS?

Para o portador de libras que estiver fora do Reino Unido, uma opção é o envio das cédulas de papel pelos correios, segundo o Banco da Inglaterra, embora ainda não haja definição de como isso funcionaria para os brasileiros.

O processo, de acordo com a autoridade britânica, consiste em postar as notas que serão descontinuadas para a sede do Banco da Inglaterra. Ao receber as notas antigas, a instituição realizará o depósito do valor em uma conta corrente indicada pelo interessado --a conta, no entanto, precisa aceitar depósitos em libras.

Segundo a autoridade bancária britânica, esse serviço será mantido mesmo após o término do prazo de validade das cédulas de papel. A data limite ainda não foi estipulada pelo órgão.

A POSTAGEM DAS CÉDULAS PODE SER FEITA A PARTIR DO BRASIL?

O serviço de postagem, ao menos por enquanto, não pode ser feito a partir do Brasil. Segundo os Correios do Brasil, a legislação nacional aplicada ao serviço postal não permite o envio de cédulas e moedas em circulação.

"Casos excepcionais podem ser avaliados. Contudo, até o momento, não recebemos qualquer consulta oriunda do Correio Britânico para estruturação de serviço especial que comporte o intercâmbio de cédulas de libra com a Inglaterra", informou a empresa pública, por meio de nota.

COMO FUNCIONA A TROCA DAS CÉDULAS PELOS CORREIOS?

Mesmo que o envio de cédulas pelos Correios do Brasil não seja permitido, quem está fora do país, e longe do Reino Unido, ainda pode utilizar o recurso de postar as cédulas antigas.

Para isso, é preciso seguir um procedimento especificado pelo Banco da Inglaterra. O primeiro passo é acessar o site da autoridade bancária britânica e fazer o download do formulário de solicitação de troca de notas comerciais.

O documento precisa ser preenchido a mão e conter os dados pessoais do interessado, como nome, telefone e endereço. Também é necessário indicar o banco e a conta corrente para onde o dinheiro será depositado, já que o Banco da Inglaterra não realizará a devolução das cédulas novas para o exterior pelo correio.

A conta corrente escolhida precisa aceitar depósito em libras. Ainda segundo a instituição, para pagamentos em contas bancárias do exterior o correntista precisa fornecer o código Swift ou BIC, utilizados para identificar instituições financeiras. Também é necessário inserir o código IBAN, que é o número da conta do banco internacional.

Junto com o formulário preenchido, o interessado precisa enviar uma cópia do documento de identificação com foto e uma cópia do comprovante de residência. A lista de documentos aceitos também está no site do Banco da Inglaterra.

Após receber as cédulas de libra de papel, a instituição financeira ficará responsável em depositar o valor para o cliente. A operação segue o sistema Swfit, que poderá ter cobrança de taxa dependendo da instituição bancária de destino.

O procedimento vale tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. Mas, no caso das empresas, também é preciso anexar uma carta de apresentação em papel timbrado com nome da empresa, CNPJ e comprovante de endereço do país onde está sediada.

É POSSÍVEL FAZER A TROCA PRESENCIAL APÓS ENCERRADO O PRAZO?

Sim. Para o brasileiro que tiver planos de visitar o Reino Unido no futuro, ainda será possível realizar a troca das cédulas presencialmente. Segundo a autoridade bancária britânica, o serviço também será mantido após 30 de setembro.

As opções para a troca presencial são ir até a sede do Banco da Inglaterra ou procurar uma das agências dos correios britânicos autorizadas para isso.

A lista com os locais está disponível no site da empresa de correios do Reino Unido.

Para quem é correntista de qualquer banco inglês, basta depositar as novas antigas na conta corrente.

Além da Inglaterra, as agências dos correios estão autorizadas a realizar a troca das cédulas na Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Nos postos dos correios, há um limite de 300 libras por ano para a troca de forma presencial.

Na agência, o interessado também precisa preencher um formulário e apresentar documento de identidade com foto e comprovante de residência. Segundo o Banco da Inglaterra, antes que a troca seja concluída, você pode ser solicitado a fornecer mais informações ou evidências para apoiar a origem das notas.

Para fazer a troca das notas em nome de outra pessoa, é preciso fornecer uma carta de autorização original assinada pelo proprietário do dinheiro. Segundo a instituição, esse cuidado é tomado para evitar fraudes.