Mercado abrirá em 6 h 57 min
  • BOVESPA

    111.289,18
    +1.085,18 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.037,05
    -67,35 (-0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,61
    -0,74 (-0,85%)
     
  • OURO

    1.813,90
    -15,80 (-0,86%)
     
  • BTC-USD

    35.973,53
    -1.808,96 (-4,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    819,33
    -36,49 (-4,26%)
     
  • S&P500

    4.349,93
    -6,52 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.168,09
    -129,61 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.469,78
    +98,32 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    23.664,80
    -625,10 (-2,57%)
     
  • NIKKEI

    26.126,76
    -884,57 (-3,27%)
     
  • NASDAQ

    13.932,50
    -226,00 (-1,60%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0949
    -0,0115 (-0,19%)
     

"Não vamos desperdiçar a crise": novo ministro das Finanças da Alemanha está aberto a reformas na UE

·1 min de leitura
Lindner em entrevista em Berlim

Por Michael Nienaber

BERLIM (Reuters) - O novo ministro das Finanças da Alemanha, Christian Lindner, destacou nesta segunda-feira a prontidão de Berlim para reformar as regras fiscais da União Europeia e encontrar maneiras de fortalecer o setor financeiro do bloco ao concluir sua união bancária.

Em declaração a repórteres antes de uma reunião com Paschal Donohoe, chefe do Eurogrupo de ministros das Finanças da zona do euro, Lindner disse que queria que a UE se concentrasse na recuperação da pandemia, implementando seu fundo de recuperação de 750 bilhões de euros financiado pela dívida.

"Somos responsáveis por fazer disso um sucesso. Acho que é mais importante do que o debate sobre as regras fiscais", disse Lindner, líder do Partido Liberal Democrático (FDP), fiscalmante cauteloso e o mais novo na coalizão tripartidária do chanceler Olaf Scholz.

Mas Lindner enfatizou que o novo governo da Alemanha quer desempenhar um papel construtivo no debate sobre como desenvolver ainda mais as regras fiscais da UE, conhecidas como Pacto de Estabilidade e Crescimento.

Em seu acordo de coalizão, os social-democratas de Scholz, o FDP e os Verdes concordaram que qualquer reforma das regras deve ter como objetivo garantir o crescimento, manter a sustentabilidade da dívida e garantir investimentos favoráveis ao clima. Eles querem simplificar as regras para melhorar sua aplicação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos