Mercado fechará em 5 h 32 min

Não há espaço para reajuste de funcionalismo em 2020, diz Waldery

Mariana Ribeiro e Edna Simão

Secretário lembrou que reforma administrativa será enviada neste início de ano e que a questão entra na discussão de busca por equilíbrio nas contas públicas O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse nesta terça-feira que “de largada” não há espaço no Orçamento de 2020 para reajuste de servidores públicos. Ele destacou que qualquer opção por aumento salarial precisará ser compensada com cortes em outras áreas.

“O gasto com pessoal tem praticamente estabilidade, mas em patamar elevado”, disse. “A reforma administrativa será enviada no começo de 2020 e a questão do reajuste do funcionalismo entra nessa discussão de busca por equilíbrio nas contas públicas”, disse.

PIB deve crescer 2,4% em 2020, projeta Ministério da Economia

Reajuste no mínimo traria impacto de R$ 2,13 bi, diz secretário

Política é de redução de benefícios tributários, afirma Waldery

Questionado, Waldery negou que o governo não tenha atenção com os gastos sociais. Ele afirmou que o pacto federativo é um exemplo dessa preocupação, já que a transferência de recursos para Estados e municípios aumentaria o espaço para os investimentos dos entes federados. De acordo com ele, o governo trabalha também em medidas para melhorar os gastos sociais.

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, citou também medidas como o 13º salário do Bolsa Família e a política de controle da inflação como formas de “favorecer classes menos favorecidas”.