Mercado abrirá em 2 h 42 min
  • BOVESPA

    123.576,56
    +1.060,82 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,91
    +764,43 (+1,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,19
    -0,37 (-0,52%)
     
  • OURO

    1.816,40
    +2,30 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    37.790,18
    -823,12 (-2,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    923,53
    -19,91 (-2,11%)
     
  • S&P500

    4.423,15
    +35,99 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    35.116,40
    +278,24 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.131,13
    +25,41 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.054,75
    +8,50 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1625
    -0,0030 (-0,05%)
     

MWC 2021: Startup cria bifes vegetarianos com tecnologia de impressão 3D

·2 minuto de leitura
MWC 2021: Startup cria bifes vegetarianos com tecnologia de impressão 3D
MWC 2021: Startup cria bifes vegetarianos com tecnologia de impressão 3D

A startup espanhola Novameat encontrou um jeito curioso, mas muito high-tech, para atender ao público vegetariano. A empresa está desenvolvendo desde 2018 bifes em 3D e espera que o produto chegue às prateleiras dos supermercados já em 2022.

O objetivo é atender não apenas ao público final, os consumidores, como também restaurantes interessados nesse tipo de carne vegetal, afirmou o diretor de desenvolvimento de negócios, Alexandre Campos, à Agência Reuters.

“[Buscamos] substituir a carne animal por algo melhor para o planeta, para nós e para os animais”, disse o executivo.

Imagem mostra três espetinhos feitos com carne de porco impressa em 3D pela startup espanhola Novameat
Startup Novameat desenvolve carnes vegetarianas usando tecnologia de impressão em 3D; na foto um exemplo da “carne de porco” feita pela empresa. Crédito: Reprodução/Novameat

A companhia apresentou uma pequena degustação do produto na Mobile World Congress (MWC), feira de tecnologia que acontece nesta semana em Barcelona.

De acordo com alguns participantes que testaram o produto, o sabor impressiona. “Não tem a característica de um bife tradicional, mas fiquei surpreso positivamente porque não esperava que a textura seria tão próxima”, disse Ferran Gregori, um dos participantes da feira.

Campos explica que a tecnologia engloba a criação de receitas, além do uso de impressão 3D para criar os bifes. Nesse sentido, os ingredientes são introduzidos na impressora por meio de cápsulas, uma técnica que torna o processo de produção mais barato que a produção tradicional em massa.

Para se ter uma ideia, a título de comparação, a produção pela Novameat chega a criar um volume de 500 quilos de produtos por hora. Se o modelo for considerado de sucesso, ele poderá ser replicado em escalas e máquinas maiores.

Ainda de acordo com o executivo, a intenção é fazer com que o produto tenha mais características sensoriais da carne tradicional. Para isso, a startup pretende recriar fibras musculares da carne animal usando ingredientes produzidos 100% a partir de plantas.

Leia mais!

Outras startups com o mesmo projeto

A Novameat não é a única startup a desenvolver um bife impresso via 3D.

A israelense Redefine Meat anunciou em março que começaria a testar o Alt-Steak, seu bife à base de plantas também feito em impressão 3D, em restaurantes selecionados, antes de apostar em uma distribuição em larga escala.

Segundo a Redefine Meat, o produto tem impacto ambiental 95% menor do que a produção de carne bovina.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos