Mercado fechado
  • BOVESPA

    97.926,34
    -2.294,29 (-2,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.827,93
    +277,53 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,34
    -1,56 (-2,20%)
     
  • OURO

    1.996,10
    +46,50 (+2,39%)
     
  • Bitcoin USD

    28.260,96
    +1.069,52 (+3,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    618,59
    +21,13 (+3,54%)
     
  • S&P500

    3.948,72
    +11,75 (+0,30%)
     
  • DOW JONES

    32.105,25
    +75,14 (+0,23%)
     
  • FTSE

    7.499,60
    -67,24 (-0,89%)
     
  • HANG SENG

    20.049,64
    +458,21 (+2,34%)
     
  • NIKKEI

    27.419,61
    -47,00 (-0,17%)
     
  • NASDAQ

    12.861,00
    +154,00 (+1,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,7319
    +0,0691 (+1,22%)
     

Musk cria dormitórios no escritório do Twitter e funcionários criticam

Twitter: Musk coloca camas dentro do escritório para que funcionários não precisem voltar para casa (AP Photo/Mary Altaffer, File)
Twitter: Musk coloca camas dentro do escritório para que funcionários não precisem voltar para casa (AP Photo/Mary Altaffer, File)
  • "É mais um sinal tácito de desrespeito", disse um funcionário entrevistado;

  • Musk estaria implementando seu sistema de trabalhado hardcore no Twitter;

  • Além de quartos, cápsulas de sono também estariam sendo transportadas para dentro da empresa.

Os funcionários do Twitter receberam uma grande surpresa ao chegar no escritório central do Twitter em São Francisco nesta semana: partes do prédio foram transformadas em dormitórios para os funcionários, em uma iniciativa do CEO, Elon Musk, de implementar a modalidade "hardcore" de trabalho prometida à seus funcionários.

Revelada em uma nova reportagem da Forbes, a adição de camas para que os funcionários não precisem voltar para casa foi mal vista pelos funcionários restantes da empresa. “É mais um sinal tácito de desrespeito. Não houve discussão. As camas apareceram de um dia pro outro", disse um funcionário do Twitter, ao comentar sobre a falta de aviso quanto às alterações.

O funcionário, que foi deixado em anonimato pela revista americana, compartilhou com os jornalistas as mudanças ocorridas. Em uma das salas de conferências, por exemplo, foi posta uma cama queen-size, duas poltronas e uma mesa de cabeceira. Já em outro quarto há uma configuração parecida, com a adição de uma planta para decoração.

De acordo com outra fonte anônima, há entre quatro a oito quartos desse tipo, afirmando ainda que eles parecem "confortáveis". Haveria ainda também uma quantidade não especificada de "pods de sono" espalhados pelo escritório. Cápsulas em que é possível entrar e dormir ou tirar um cochilo.

Musk está a frente do Twitter há um pouco mais de um mês, no que tem sido reportado como uma das transições de chefia mais controversas da história. O bilionário, por exemplo, não tem vergonha em admitir abertamente que quer extrair o máximo de trabalho de seus funcionários. Durante sua gestão cerca de 3.700 trabalhadores foram demitidos da empresa.

Após isso, dos 4 mil empregados restantes, menos da metade optou por permanecer na empresa após as declarações de Musk, de que iria exigir um sistema de trabalho hardcore, que parece estar sendo implementado neste momento, à revelia dos funcionários que restaram.