Mercado abrirá em 2 h 3 min
  • BOVESPA

    128.767,45
    -497,51 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.129,88
    -185,81 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,34
    +0,49 (+0,67%)
     
  • OURO

    1.783,40
    +6,00 (+0,34%)
     
  • BTC-USD

    34.016,28
    +2.401,55 (+7,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,96
    +19,63 (+2,47%)
     
  • S&P500

    4.246,44
    +21,65 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    33.945,58
    +68,61 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.112,47
    +22,46 (+0,32%)
     
  • HANG SENG

    28.817,07
    +507,31 (+1,79%)
     
  • NIKKEI

    28.874,89
    -9,24 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    14.277,00
    +18,75 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9546
    +0,0348 (+0,59%)
     

Museu de Arte Moderna de SP usa Minecraft em versão para atividades virtuais

·3 minuto de leitura

Arte, educação e games. Esses três temas estão juntos na nova experiência disponível para os visitantes do Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo. Chamada de "MAM no Minecraft", a ação é uma parceria do MAM com a Microsoft e inclui reproduções do espaço do local e de obras do acervo, bem como jogos pedagógicos, atividades lúdicas e propostas de aulas.

O MAM no Minecraft é um jogo de videogame que usa a versão educativa do Minecraft, um dos games mais populares da atualidade. O título permite construir ambientes e mundos virtuais com peças que se assemelham a um "Lego digital".

Na aventura criada para o MAM, é possível fazer visitas, construir ou reconstruir obras de arte e conhecer melhor a história da arte brasileira — tudo por meio de atividades lúdicas e virtuais. A iniciativa é direcionada a escolas, estudantes, artistas e interessados em arte e videogame, e pode ser encontrada em Minecraft: Education Edition e no site do MAM.

O MAM no Minecraft reproduz ambientes internos e externos do MAM, como a sede e o Jardim de Esculturas, além de obras do acervo. Há, ainda, propostas de aulas com recortes temáticos e atividades interativas. Para a estreia, o projeto apresenta um filme feito dentro do game, com avatar e locução do ator Lázaro Ramos.

Nessa versão educativa do Minecraft, os professores podem controlar o que os jogadores fazem e incluir blocos para limitar a área de atuação no mapa. Outra ferramenta disponível no jogo é a lousa, que traz informações e links para o site do MAM, direcionados às obras de arte tratadas em aula e com orientações para as atividades.

Segundo Cauê Alves, curador-chefe do MAM, a proposta dialoga com a missão do museu de investir em formação cultural, educacional e artística da sociedade. “Acreditamos que a arte é um dos elementos fundamentais para educação e construção da cidadania”, destaca. “Expandimos a atuação do Museu para além das paredes que o circundam e de seu entorno. Agora, levamos o MAM para dentro da plataforma educacional Minecraft: Education Edition.”

Realidade alusiva, 1988, Antonio Lizárraga (Imagem: Divulgação/Romulo Fialdini)
Realidade alusiva, 1988, Antonio Lizárraga (Imagem: Divulgação/Romulo Fialdini)

O MAM no Minecraft permite um tipo inédito de engajamento com o museu. O projeto é parte da iniciativa #MAMOnline, que busca promover novos modos de comunicação e interação com o público. “Essas ações são centrais para a missão do Museu de tornar a arte acessível ao maior número de pessoas possível”, afirma Alves.

Atividades da primeira fase

Na primeira fase da iniciativa, a ideia é enfatizar a arte construtiva e geométrica. Para isso, serão destacadas 18 obras de artistas contemporâneos que estão no acervo do MAM. Entre eles estão Antônio Lizárraga, Athos Bulcão, Amilcar de Castro, Ary Perez e Denise Milan, Emanoel Araújo, Elisa Bracher, Franz Weissman, Guto Lacaz, Hélio Oiticica, Luiz Sacilotto, Mônica Nador e Renato Imbroisi, Sérgio Sister, Sérgio Camargo e Paulo Pasta.

Os jogadores vão conhecer a história das obras e de seus criadores, e poderão reconstruí-las e criar novos trabalhos, além de resolver desafios. Um exemplo é a ação proposta com a escultura ‘Aranha’, de Emanoel Araújo: com blocos, os jogadores devem produzir outro inseto para fazer companhia à peça. A ideia é explorar formas simples e cores contrastantes para a nova criatura.

Aranha, 1981, Emanoel Araujo (Imagem: Divulgação/Romulo Fialdini)
Aranha, 1981, Emanoel Araujo (Imagem: Divulgação/Romulo Fialdini)

Outra ação proposta no jogo é a criação de um calendário que possa indicar os 31 dias de um mês com apenas dois cubos, a partir da obra Calendário dois cubos, de Guto Lacaz. Para isso, o jogador terá de recriar as faces dos cubos. Já Fine Art, de Mônica Nador e Renato Imbroisi, deve servir de inspiração para a produção de uma estampa no Minecraft.

Visita virtual

Em 16 de junho, o MAM fará a "Visita virtual ao mundo do MAM no Minecraft: uma exposição em cubos". Quem apresenta a atividade é o educador Gregório Sanches. A visita vai ser pelo aplicativo Zoom Meetings e não é preciso ter o Minecraft para acompanhá-la. As inscrições estão abertas no site do MAM.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos