Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.381,67
    +1.070,38 (+1,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.481,44
    +45,66 (+3,18%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Munger acredita que bitcoins são contrários aos interesses da civilização

Redação Finanças
·1 minuto de leitura
Berkshire Hathaway Vice Chairman Charlie Munger speaks during an interview with Liz Claman on the Fox Business Network in Omaha, Neb., Monday, May 4, 2015. The annual Berkshire Hathaway shareholders meeting took place over the weekend in Omaha with over 40,000 in attendance. (AP Photo/Nati Harnik)
Charlie Munger, O vice-presidente da Berkshire Hathaway. (Foto: AP / Nati Harnik)

O vice-presidente da Berkshire Hathaway, Charlie Munger, aproveitou a reunião anual de acionistas da Berkshire Hathaway de 2021, neste sábado (1º), para falar sobre sua opinião sobre a criptomoeda bitcoin.

“É claro que odeio o sucesso do bitcoin. Não gosto de uma moeda que é tão útil para sequestradores. Nem gosto de simplesmente jogar fora seus bilhões de dólares para alguém que acabou de inventar um novo produto financeiro do nada”, afirma.

Leia também

“Acho que devo dizer modestamente que todo o maldito desenvolvimento é nojento e contrário aos interesses da civilização”, finalizou Munger.

Warren Buffett, CEO da Berkshire Hathaway, evitou a pergunta inicial sobre o tema. O “Oráculo de Omaha” disse que não queria comentar diretamente sobre o bitcoin para não irritar grande parte das pessoas que investem na criptomoeda.

A maior criptomoeda do mundo teve uma recuperação impressionante este ano, chegando a US$ 60.000 cada no mês de abril, por conta do investimento da Tesla, o que acabou tornou o bitcoin mais popular. A Tesla recentemente fez uma aposta de US$ 1,5 bilhão no bitcoin e agora aceita a moeda digital como método de pagamento para seus carros.

Munger há muito tempo já critica o bitcoin por sua extrema volatilidade e falta de regulamentação. Na assembleia anual de acionistas do Daily Journal, em fevereiro, Munger disse que o bitcoin é muito volátil para servir bem como meio de troca.

“É realmente uma espécie de substituto artificial para o ouro. E como nunca compro ouro, nunca compro bitcoin”, afirmou na ocasião.