Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,00
    +0,70 (+0,95%)
     
  • OURO

    1.749,20
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    42.985,02
    -1.733,32 (-3,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.317,75
    +14,25 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2521
    +0,0271 (+0,44%)
     

Mulheres vão liderar aumento de consumo na China, diz UBS

·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- As mulheres chinesas serão as principais responsáveis por um aumento esperado de US$ 5,3 trilhões nos gastos dos consumidores na próxima década à medida que sua renda aumentar, disse o UBS Group.

O crescimento do consumo até 2030 será 80% impulsionado pela expansão da renda das mulheres, Christine Peng, chefe do setor de consumo da Grande China do UBS Global Research, escreveu em relatório na sexta-feira.

“Prevemos que as mulheres chinesas terão o maior impacto no crescimento do consumo da China”, disse Peng. “Esperamos que os efeitos do progresso significativo na educação das mulheres chinesas nos últimos 20 anos se materializem, melhorando sua posição social, especialmente seu status no local de trabalho.”

O salto estimado no consumo das famílias na próxima década significa que a China contribuirá com cerca de 27% do crescimento do consumo global até 2030, prevê o UBS. Isso se compara com uma projeção de 19% para os EUA.

Melhorar as finanças das mulheres na China, juntamente com o aumento da participação de famílias de uma pessoa, também poderiam mudar a estrutura de consumo no país, com mais gastos em setores como animais de estimação, alimentos saudáveis e cerveja em relação a outros setores de consumo tradicionais, escreveu Peng.

“Isso deve beneficiar empresas internacionais de luxo, cosméticos, roupas esportivas, cerveja, automóveis, viagens, hospedagem e lazer”, disse ela.

No entanto, os níveis de educação mais elevados entre as mulheres podem impactar negativamente o crescimento do consumo, concluiu a pesquisa, sugerindo que as mulheres tendem a investir mais de sua renda.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos