Mercado abrirá em 7 h 59 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,95
    +0,66 (+0,94%)
     
  • OURO

    1.761,40
    -2,40 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    42.439,53
    -3.243,29 (-7,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.059,62
    -74,76 (-6,59%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    24.022,12
    -77,02 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    29.955,00
    -545,05 (-1,79%)
     
  • NASDAQ

    15.086,25
    +76,75 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2466
    +0,0019 (+0,03%)
     

Mulheres argentinas ficam para trás na recuperação pós-pandemia

·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Enquanto a economia argentina se recupera da crise do ano passado, os jovens que perderam seus empregos estão sendo recontratados em um ritmo muito mais rápido do que as mulheres, de acordo com um relatório publicado nesta terça-feira pelo Ministério da Economia.

Um quarto das mulheres argentinas com menos de 30 anos estão atualmente desempregadas, em comparação com 17% dos homens jovens. Essa diferença de desemprego entre os gêneros quadruplicou, de 2 pontos percentuais antes da pandemia para 8 pontos percentuais.

A destruição de empregos durante a pandemia afetou desproporcionalmente as empresas de serviços, onde as mulheres são mais propensas a trabalhar, enquanto alguns empregos dominados por homens na indústria e construção foram protegidos pela proibição de demitir trabalhadores.

“Vimos mulheres retrocederem duas décadas no mercado de trabalho,” disse Mercedes D’Alessandro, diretor de gênero, igualdade e economia do Ministério da Economia da Argentina, em uma entrevista recentemente. “Estamos vendo uma recuperação, mas é mais lenta para as mulheres e elas têm mais obstáculos.”

D’Alessandro afirma que o governo pretende criar creches mais acessíveis para ajudar as mulheres a voltarem ao mercado de trabalho.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos