Mercado abrirá em 9 h 49 min
  • BOVESPA

    108.789,33
    +556,59 (+0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,03
    +900,05 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,59
    +1,19 (+1,06%)
     
  • OURO

    1.810,30
    -8,60 (-0,47%)
     
  • BTC-USD

    30.155,69
    +69,02 (+0,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    678,52
    +435,84 (+179,59%)
     
  • S&P500

    4.088,85
    +80,84 (+2,02%)
     
  • DOW JONES

    32.654,59
    +431,17 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.518,35
    +53,55 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    20.459,16
    -143,36 (-0,70%)
     
  • NIKKEI

    26.851,15
    +191,40 (+0,72%)
     
  • NASDAQ

    12.536,00
    -24,25 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2046
    -0,0058 (-0,11%)
     

Mulher tem fotos íntimas acessadas após enviar celular do Google para conserto

·2 min de leitura
Celular
Celular foi enviado pelo correio, mas empresa nunca o recebeu

(Getty Images)

  • Mulher relata ter contas invadidas após enviar celular o Google para conserto

  • A vítima, Jane McGonigal, explicou tudo em seu Twitter

  • Segundo ela, os criminosos estavam em busca de 'nudes'

Uma usuária do smartphone Pixel 5a, do Google, teve suas fotos e conta invadidas após enviar o aparelho para o conserto nos Estados Unidos. Trata-se da designer de games, Jane McGonigal, que relatou a situação em seu Twitter.

Leia também:

A vítima explicou que mandou o celular para a assistência técnica da empresa pelo correio, mas mesmo depois do rastreio da FedEx mostrar que ele havia sido entregue, o Google nunca o recebeu. Foi aí que Jane percebeu que suas informações haviam sido acessadas.

“Como já aconteceu com outras pessoas, ontem à noite alguém o usou para fazer login no meu gmail, Drive, conta de e-mail de backup de fotos, dropbox e posso ver nos registros de atividades que abriram um monte de selfies na esperança de encontrar nudes”, relatou. As fotos encontradas mostravam Jane “em maiôs, sutiãs esportivos, vestidos justos e com pontos após a cirurgia”.

Mesmo antes do ataque hacker acontecer, Jane tentou contato com o Google e chegou a ir “dezenas de vezes durante toda a semana” no suporte da empresa, pedindo uma investigação para encontrar o celular desaparecido. “A qualquer momento alguém poderia ter me dado algum conselho de segurança", lamentou.

Jane ainda apontou que esta não é a primeira vez que esse tipo de situação acontece e refletiu sobre a existência de algum padrão de ataque. Por fim, disse que “espera que o Google explique o que puder e, se possível, me consiga um telefone que funcione”.

Ao The Verge, o Google disse que “está investigando a alegação”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos