Mercado abrirá em 3 h 30 min
  • BOVESPA

    109.101,99
    +1.088,52 (+1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.508,35
    -314,88 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.832,10
    -10,50 (-0,57%)
     
  • BTC-USD

    39.140,19
    -2.816,09 (-6,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    925,40
    -69,87 (-7,02%)
     
  • S&P500

    4.482,73
    -50,03 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    34.715,39
    -313,26 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.506,64
    -78,37 (-1,03%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.724,50
    -116,50 (-0,78%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1058
    -0,0243 (-0,40%)
     

Mulher que fingiu ser Alessandra Ambrósio e aplicou golpe italiano mantinha relacionamento à distancia com outro homem

·2 min de leitura

O jogador de vôlei italiano Roberto Cazzaniga não foi o único enganado por sua compatriota Valeria Satta, de 50 anos. A mulher é acusada de ter se passado pela modelo brasileira Alessandra Ambrosio ao longo de 15 anos e, neste período, fingiu ser namorada do atleta e lhe tirou 700 mil euros (R$ 4,3 milhões). Nesta terça-feira, a imprensa do país europeu divulgou que a estelionatária também mantinha um relacionamento com outro homem.

A informação foi publicada pelo jornal italiano "Corriere Della Sera". De acordo com o periódico, um homem identificado apenas como Massimo reconheceu a voz de Valeria em uma reportagem na televisão do país europeu.

Massimo teria afirmado que se tratava da mesma voz da mulher com quem ele manteve uma relação à distância, com contatos apenas por telefone. Mas diferente do que aconteceu com Cazzaniga, o outro "namorado" de Valéria não teve prejuízos financeiros.

Segundo o jornal italiano, Massimo recebeu de Valeria diversos presentes no último ano, em forma de dinheiro, créditos em conta, viagens e até uma proposta de automóvel, por um valor superior a 100 mil euros.

Golpe por 15 anos

Cazzaniga passou 15 anos acreditando que namorava à distância a modelo brasileira Alessandra Ambrosio após conhecer uma pessoa pela internet que usava fotos dela, mas se identificava como Maya. Durante esse período, ele deu dinheiro para a estelionatária, que pedia ajuda financeira para custear tratamentos de supostos problemas cardíacos.

O Ministério Público de Monza, na região da Lombardia, abriu uma investigação sobre o caso após Roberto fazer uma denúncia à polícia ao descobrir que foi vítima do golpe conhecido como catfishing.

Valeria Satta, de 50 anos, vive na Sardenha, no mar Mediterrâneo, onde fez uma reforma completa na casa em 2017. Desempregada e mãe de dois filhos, ela não atendeu aos pedidos de Cazzaniga para vê-la.

— Fizemos sexo por telefone durante anos — disse Roberto, chorando, segundo o portal "Casteddu Online" em publicação desta terça-feira.

— Eu sempre a chamei de amor, nunca ela. Eu tive que insistir e lembrá-la de dizer isso. Ela disse que precisava se conectar a máquinas porque sofria de dores no coração.

Durante a viagem à ilha, neste fim de semana, Roberto foi acompanhado do jornalista Ismaele La Vardera, do programa "Le Iene", responsável por ter revelado a história no último dia 23. Diante da residência de Valeria, ela não atendeu o interfone, de forma que o atleta e o apresentador tentaram convencê-la a sair aos gritos. Por fim, Roberto deixou um bilhete.

"Vou esperar você à beira-mar nos fundos da sua casa, para encerrar o assunto para sempre", escreveu.

No entanto, as horas se passaram e Roberto não teve qualquer resposta de Valeria, que adotava o nome "Maya" durante o "relacionamento", enquanto usava fotos da modelo brasileira Alessandra Ambrosio para se identificar, numa prática conhecida como .

"Adeus, Maya", registrou ele na areia da praia de Frutti d'Oro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos