Mercado fechará em 4 h 41 min
  • BOVESPA

    120.177,75
    +115,76 (+0,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.807,36
    -60,26 (-0,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,65
    +0,30 (+0,49%)
     
  • OURO

    1.785,20
    -7,90 (-0,44%)
     
  • BTC-USD

    54.525,59
    -931,34 (-1,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.276,39
    +33,34 (+2,68%)
     
  • S&P500

    4.172,74
    -0,68 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.082,92
    -54,39 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.928,46
    +33,17 (+0,48%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.919,00
    -0,25 (-0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6123
    -0,0897 (-1,34%)
     

Mulher morre após acidente em treino funcional em academia no ES

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Duda se acidentou em treino funcional - Foto: Reprodução/TV Gazeta
Duda se acidentou em treino funcional - Foto: Reprodução/TV Gazeta

Uma mulher de 47 anos morreu no último fim de semana após sofrer um acidente em uma academia na cidade de Linhares, no Espírito Santo. Duda Vervloet passou 17 internada e chegou a passar por uma cirurgia, mas não resistiu.

De acordo com testemunhas, Duda se acidentou quando participava de um treino funcional em fevereiro. Ela teria caído de uma caixa de madeira durante um exercício e batido a cabeça no chão, lesionando a coluna.

Leia também

Dono da academia, Ricardo Smarzaro, que também é médico ortopedista, explicou à TV Globo que uma vértebra de Duda saiu do lugar no momento da queda e a mulher perdeu imediatamente a sensibilidade.

"Na hora, ela perdeu sensibilidade, o movimento das pernas, e estava sentindo muita dor nos braços. Depois, ela começou a ter um pouco mais de edema por causa do choque e perdeu um pouco dos movimentos das mãos", declarou.

Duda foi socorrida e encaminhada a um hospital particular da cidade. Após cirurgia realizada em 22 de fevereiro, ela chegou a apresentar breve melhora antes de uma piora no quadro que a deixou na UTI. O caso será investigado pelo Conselho Regional de Educação Física.

"Até hoje estamos buscando uma resposta, porque nenhum dos médicos soube explicar o que aconteceu com ela. Ela teve uma complicação respiratória e vascular tão grande que levou ela à UTI após a cirurgia", disse Smarzaro.