Mercado fechado

Mulher mais alta do mundo viaja pela 1ª vez de avião, mas deitada

Considerada a mulher viva mais alta do mundo pelo Guinness World Records, a jovem turca Rumeysa Gelgi, de 25 anos, viajou pela primeira vez de avião. No final de setembro, foi de Istambul, na Turquia, para São Francisco, nos Estados Unidos. O curioso é que, devido à altura incomum, precisou fazer o percurso de 13 horas deitada.

Em 2014, Gelgi recebeu o título de adolescente mais alta do mundo. Desde outubro de 2021, é a mulher mais alta do mundo com os seus 2,15 metros de altura, segundo o Guinness World Records.

Como foi a primeira viagem de avião da mulher mais alta do mundo?

Para a mulher mais alta do mundo viajar pela primeira vez de avião, foi necessário adaptar a aeronave. Buscando garantir o conforto de Gelgi, a companhia Turkish Airlines removeu seis assentos, permitindo a montagem de uma espécie de cama para a cliente.

No Instagram, a jovem turca afirmou que a "jornada foi perfeita do início ao fim". No post, também agradeceu todas as pessoas que contribuíram com a sua viagem. “Esta foi a minha primeira viagem de avião, mas certamente não será a última”, completou.

Síndrome de Weaver

Para além do reconhecimento público, o recorde da mulher mais alta do mundo é consequência da síndrome de Weaver. Esta condição genética é rara e provoca crescimento excessivo e avanço na idade óssea fora do comum. Em outras palavras, ela sofre com alguns problemas de saúde.

Conforme a condição avança, a pessoa perde a mobilidade das articulações, desenvolve instabilidade ao caminhar e ainda pode ter dificuldades ao respirar ou ao engolir alimentos. No caso de Gelgi, ela usa uma cadeira de rodas ou um andador para se movimentar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: