Mercado abrirá em 7 hs

Mulher finge passar mal em voo para conseguir assento na classe executiva

Acreditando na atuação da mulher, o piloto decidiu voltar à cidade de embarque (Foto: Getty Images)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Acreditando na emergência falsa, piloto deu meia-volta e retornou à cidade de embarque

  • Ela foi detida e levada a uma instituição para pacientes mentais

Descontente com seu assento na classe econômica, uma mulher fingiu passar mal durante um voo na última sexta-feira (29) entre as cidades de Pensacola e Miami, ambas na Flórida (EUA). Ela só não esperava que a sua atuação fosse tão convincente que obrigou o piloto a dar meia-volta na rota do avião.

Para conseguir um assento maior, a passageira disse à tripulação que estava sentindo dificuldade para respirar. Acreditando se tratar de uma emergência real, o piloto decidiu voltar para Pensacola, para que ela pudesse ter atendimento médico mais rápido.

Leia também

Por volta da 6h30 da manhã, quando o avião pousou, ela se recusou a desembarcar. O piloto decidiu, então, que todos os passageiros deveriam sair da aeronave. A tripulação chamou a polícia, que junto à equipe médica conseguiu fazê-la sair.

“O piloto declarou emergência. Quando eles pousaram, ela deixou claro que estava fingindo uma doença para conseguir um assento maior”, disse Mike Wood, porta-voz do Departamento de Polícia de Pensacola, ao canal NBC 6.

Após confessar a mentira, a mulher foi detida com base no Baker Act – uma lei da Flórida que permite que autoridades mantenham uma pessoa em custódia caso ela represente uma ameaça a si mesma ou a outras pessoas. Depois, ela foi levada a uma instituição para pacientes mentais. Por enquanto, não foi acusada de nenhum crime.