Mercado fechará em 3 h 5 min
  • BOVESPA

    117.872,54
    +674,72 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.309,42
    +463,59 (+1,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,17
    +0,41 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.720,40
    -0,40 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    20.100,75
    -98,83 (-0,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    457,37
    -5,75 (-1,24%)
     
  • S&P500

    3.769,37
    -13,91 (-0,37%)
     
  • DOW JONES

    30.125,46
    -148,41 (-0,49%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    18.012,15
    -75,82 (-0,42%)
     
  • NIKKEI

    27.311,30
    +190,80 (+0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.624,00
    +0,25 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0927
    -0,0435 (-0,85%)
     

Mulher engole 55 pilhas e vai parar na mesa de cirurgia

Na última quinta-feira (15), um artigo publicado no periódico Irish Medical Journal trouxe o relato de uma mulher que engoliu 55 pilhas AA e AAA. A paciente de 66 anos foi tratada no St. Vincent's University Hospital, em Dublin. Nenhuma das pilhas obstruiu o trato gastrointestinal.

Após fazer o raio-X, a equipe decidiu observar a paciente para ver se e quantas pilhas passariam pelo trato gastrointestinal por conta própria, mas elas não conseguiram progredir em seu corpo, e a mulher apresentava dor abdominal.

A paciente então foi submetida a uma laparotomia, procedimento no qual os cirurgiões fazem uma incisão para acessar a cavidade abdominal. Eles descobriram que o estômago, puxado para baixo pelo peso das pilhas, ficou distendido e esticado na área acima do osso púbico.

A equipe então fez um pequeno orifício no estômago e removeu as pilhas do órgão. Dentre as 55, cinco foram encontradas presas no cólon, removidas pelo ânus. Uma radiografia final confirmou que o trato gastrointestinal da mulher estava sem mais pilhas.

Mulher vai parar no hospital ao engolir 55 pilhas (Imagem: Roberto Sorin/Unsplash)
Mulher vai parar no hospital ao engolir 55 pilhas (Imagem: Roberto Sorin/Unsplash)

“Até onde sabemos, este caso representa o maior número relatado de pilhas ingeridas em um único momento”, escreveram os médicos no artigo publicado. "A ingestão deliberada de várias pilhas AA grandes como forma de automutilação deliberada é uma apresentação incomum", consta no relato.

Os casos de ingestão de pilhas costumam acontecer com crianças, por acidente, e nesse cenário, o esperado é que as pilhas passem pelo corpo de uma criança sem causar danos. Mas se ficarem presas na garganta, podem causar ferimentos graves e até fatais, já que a reação química causada pelo contato da saliva com as pilhas queima o esôfago e danifica gravemente os tecidos. Existe também o risco de vazamento químico e obstrução do trato gastrointestinal.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: