Mercado abrirá em 4 h 31 min
  • BOVESPA

    119.297,13
    +485,13 (+0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.503,71
    +151,51 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,07
    +0,89 (+1,48%)
     
  • OURO

    1.746,40
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    64.612,26
    +3.712,46 (+6,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.397,73
    +103,74 (+8,02%)
     
  • S&P500

    4.141,59
    +13,60 (+0,33%)
     
  • DOW JONES

    33.677,27
    -68,13 (-0,20%)
     
  • FTSE

    6.901,00
    +10,51 (+0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,58 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    +82,29 (+0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.988,50
    +12,75 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8422
    +0,0110 (+0,16%)
     

Mulher diz estudar em Oxford, aplica golpe e tira dinheiro da própria mãe por cinco anos

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Gulseren Bozkurt foi enganada pela própria filha - Foto: Reprodução/Vídeo
Gulseren Bozkurt foi enganada pela própria filha - Foto: Reprodução/Vídeo

Uma mulher aplicou golpe na própria mãe por cinco anos, até ser descoberta por uma TV local no início deste mês. Merve Bozkurt dizia estudar na Universidade de Oxford, na Inglaterra, para ganhar uma ajuda de custo de Gulseren Bozkurt, sem, no entanto, jamais ter deixado a Turquia.

Tudo começou em 2016. Na época, Merve, com 20 anos, alegou ter sido aprovada pela conceituada universidade inglesa. Gulseren fez o possível para ajudar financeiramente a filha, mesmo com os ganhos limitados da venda de flores em um cemitério local.

Leia também:

Gulseren dizia-se orgulhosa da filha, que frequentemente enviava-lhe fotos vestida com um jaleco branco e usando luvas. Afinal, a garota afirmava que estava estudando para tornar-se uma neurocirurgiã.

O sacrifício de Gulseren para ajudar a filha ganhou repercussão e gerou ofertas de doações na Turquia. A história chamou atenção de uma rede de TV local, que entrevistou a mulher e contaria o caso em rede nacional.

A investigação da reportagem, no entanto, descobriu que não havia nenhuma Merve Bozkurt matriculada em Oxford. E mais: a garota sequer possuía um passaporte.

Pressionada, a mulher, hoje com 25 anos, admitiu a farsa. Ela nunca deixou Istambul e utilizava o dinheiro enviado pela mãe para ajudar a custear a vida na cidade, onde trabalha como corretora de imóveis.

“Sinto-me muito mal, porque eu decepcionei minha mãe. Eu inventei uma história. Fiz todo mundo acreditar nesta história, incluindo eu mesma. No entanto, eu estava trabalhando como uma corretora em Istambul todo esse tempo”, admitiu em entrevista à imprensa turca.