Mercado abrirá em 2 hs
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,10
    +0,33 (+0,63%)
     
  • OURO

    1.852,10
    -3,10 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    31.714,58
    -653,71 (-2,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    638,24
    -9,08 (-1,40%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.688,17
    +49,32 (+0,74%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    -767,75 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.546,18
    -276,11 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.438,50
    -37,00 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6920
    +0,0558 (+0,84%)
     

Muito além de smartphones: Foxconn produzirá carros para outras montadoras

Rui Maciel
·2 minuto de leitura

Conhecida por produzir smartphones para diversas marcas - principalmente os iPhones - a Foxconn anunciou nesta quarta-feira (13) uma parceria com a montadora chinesa Zhejiang Geely Holding Group. Com isso, eles querem investir na fabricação de carros para outras montadoras.

A nova divisão terá 50% de participação societária para cada empresa. Além da produção dos carros, elas também prestarão serviços de consultoria em tecnologias de automóveis elétricos. Esta movimentação é mais um passo da mudança estratégica da Foxconn em direção ao setor automotivo. Recentemente, ela firmou um acordo com a startup chinesa de carros elétricos Byton para fabricar seus veículos. Além disso, a companhia taiwanesa também quer adquirir expertise para, quem sabe, produzir o tão propagado carro elétrico autônomo da Apple, que pode ser lançado em 2024.

A Foxconn também afirmara em outubro que pretendia fornecer componentes ou serviços para 10% dos veículos elétricos do mundo até 2027.

As ações da Geely subiram 1% com a notícia. Já as da Foxconn registraram alta de 2,4% após o anúncio da parceria.

Capacidade ociosa

Já para a Geely, a parceria permitirá que ela compartilhe sua primeira plataforma focada em carros elétricos - lançada em setembro do ano passado - com outras montadoras. Este também é o segundo negócio anunciado esta semana pela companhia chinesa, que disse que trabalhará com a gigante de buscas Baidu para produzir veículos elétricos.

A Geely também está empenhada em melhorar a taxa de utilização da capacidade de suas fábricas na China. Atualmente, a empresa tem participação societária na montadora sueca Volvo e ainda 9,7% da alemã Daimler AG. Sua principal empresa listada na Bolsa, a Geely Automobile, tem capacidade para construir mais de dois milhões de veículos por ano, mas vendeu apenas cerca de 1,32 milhão de unidades em 2020.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: