Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,23 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,34 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +0,19 (+0,29%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    49.932,15
    +1.384,30 (+2,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,20 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    -11,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Muitas empresas não cumprem metas ESG, diz pesquisa

Tim Quinson
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Embora muitas empresas tenham os chamados programas ESG, sigla para critérios ambientais, sociais e de governança, algumas delas não têm cumprido as métricas anunciadas, de acordo com pesquisa do setor.

As conclusões são baseadas em levantamento realizado em dezembro pela OnePoll e encomendado pela Navex Global. A pesquisa incluiu respostas de 1.250 executivos de nível sênior e de gerência nos Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha, todos em empresas com pelo menos 500 funcionários.

Cerca da metade dos entrevistados disse que suas empresas têm desempenho “muito eficaz” em relação às métricas ambientais, mas menos de 40% deles afirmaram o mesmo sobre o cumprimento de metas sociais e de governança.

Os entrevistados classificaram o meio ambiente como o elemento do ESG de maior impacto na reputação das marcas das empresas. No entanto, há diferenças entre os países. Companhias nos EUA eram menos propensas a classificar o meio ambiente como o principal fator do ESG, sendo citado por 43% dos entrevistados em comparação com 57% na Alemanha, 55% no Reino Unido e 54% na França. A governança ficou em último lugar em importância nos quatro países.

Empresas europeias estão à frente das americanas: 86% dos entrevistados da França e da Alemanha afirmaram que suas empresas possuem processos formais de divulgação sobre dados ESG. Nos EUA, a parcela é de 74%.

A pesquisa também revelou que 63% das empresas planejam gastar mais em fatores ESG em 2021, em comparação com 6% que pretendem cortar as alocações.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.