Mercado abrirá em 1 min
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,35
    +0,91 (+1,10%)
     
  • OURO

    1.780,60
    +14,90 (+0,84%)
     
  • BTC-USD

    62.201,91
    +1.352,56 (+2,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,38
    +1,74 (+0,12%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.207,07
    +3,24 (+0,04%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.351,25
    +60,75 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4170
    +0,0255 (+0,40%)
     

Mudança climática é uma mentira? O Google não pensa mais assim

·2 minuto de leitura
O Google está limpando a casa: após a ação da semana passada para desmonetizar o conteúdo antivacinas no YouTube, a empresa também adicionou a negação das mudanças climáticas à lista de vídeos com os quais os criadores não podem mais ganhar dinheiro. (REUTERS/Nacho Doce)
  • Após ação contra antivacinas, a plataforma de vídeos ataca quem nega o aquecimento global

  • Nova política do Google vai focar nos anunciantes e produtores de conteúdo

  • Criadores do YouTube não podem ganhar dinheiro por qualquer conteúdo

O Google está limpando a casa: após a ação da semana passada para desmonetizar o conteúdo antivacinas no YouTube, a empresa também adicionou a negação das mudanças climáticas à lista de vídeos com os quais os criadores não podem mais ganhar dinheiro.

Leia também:

O Google anunciou a última mudança de política por meio de uma página de suporte onde a equipe de anúncios explica por que tomou essa decisão. A resposta é muito menos generosa do que parece.

“Ouvimos diretamente de um número crescente de nossos parceiros de publicidade e editores que expressaram preocupação sobre os anúncios que veiculam ou promovem alegações imprecisas sobre as mudanças climáticas”, disse o Google. “Os anunciantes simplesmente não querem que seus anúncios apareçam próximos a esse conteúdo.”

Quem poderia imaginar que os anunciantes do Google não gostariam que seus anúncios chiques e bem selecionados fossem exibidos ao lado de teorias da conspiração? A nova política do Google deve ajudar a combater parte disso, embora não pareça uma proibição completa do tópico.

Google vai ajudar ONGs que apoiam atitudes para salvar o planeta

De acordo com a nova política, os criadores do YouTube não podem ganhar dinheiro por qualquer conteúdo que contradiga o “consenso científico bem estabelecido sobre a existência e as causas das mudanças climáticas”. Isso inclui conteúdo que diz que a mudança climática é uma farsa ou nega a tendência de aquecimento cada vez mais evidente que está tomando conta do planeta. Também inclui qualquer conteúdo que negue que as emissões humanas e de gases de efeito estufa desempenhem um papel significativo no início da mudança climática.

A empresa planeja aplicar sua nova política a partir do próximo mês, usando uma combinação de algoritmos e moderação humana. A política se aplicará a qualquer anúncio veiculado pelo Google, conteúdo de editor e vídeos do YouTube que façam parte do Programa de Parcerias. No entanto, não há menção explícita sobre o resto da plataforma do YouTube e se você ainda vai encontrar a massa de conteúdo teórico da conspiração que assola o YouTube. Parece que, a menos que esteja explicitamente relacionado à mudança climática ou vacinas ambiciosas, as teorias da conspiração têm rédea solta.

O Google tem sido criticado nos últimos anos por ajudar a manter viva a negação do clima e por envenenar nosso discurso. Uma análise publicada no ano passado revelou que mais de 5.500 vídeos monetizados do YouTube foram vistos por 21,1 milhões. Os anúncios veiculados durante os vídeos incluíam até o Greenpeace. O Google também financiou diretamente grupos que defendem a negação do clima.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos