Mercado abrirá em 5 h 45 min
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,89
    +1,63 (+2,46%)
     
  • OURO

    1.782,70
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    48.656,15
    -857,92 (-1,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.252,10
    -189,66 (-13,15%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.465,58
    -301,11 (-1,27%)
     
  • NIKKEI

    27.930,40
    -99,17 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    15.753,00
    +35,25 (+0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3784
    -0,0169 (-0,26%)
     

Mudança da Apple no iPhone 13 pode "mudar a indústria para sempre", diz iFixit

·2 min de leitura

Não é de hoje que vemos comentários sobre uma nova trava incluída pela Apple nos modelos da linha iPhone 13 para tentar coibir a troca de tela em centros não-homologados. Desde os dias seguintes ao anúncio dos aparelhos é dito que trocas feitas fora de autorizadas da marca poderiam causar o bloqueio permanente do Face ID, impossibilitando que usuários façam autenticação facial para desbloqueio e uso do Apple Pay, por exemplo.

Buscando mostrar melhor a situação, o conhecido portal iFixit resolveu abrir um iPhone 13 Pro Max e fazer a troca do display para reproduzir o problema, e o que descobriram não é nada bom. Depois do desmonte do aparelho, o problema foi visto na tentativa de utilizar o Face ID, quando aparece uma mensagem informando que "Não foi possível ativar o FaceID neste iPhone" (em tradução livre do inglês) — ou seja, a mensagem sequer indica qual é exatamente o motivo do recurso não funcionar.

De acordo com as informações descobertas até o momento, é necessário utilizar o Apple Service ToolKit 2 no momento do reparo para que o Face ID funcione posteriormente. Ou seja, somente locais que possuam uma afiliação oficial à Apple poderão prestar esse tipo de serviço sem sequelas, consequentemente limitando atuação de vários centros de reparo por todo o planeta e com potencial para "mudar a indústria de reparo para sempre", nas palavras de Kevin Purdy do iFixit.

iPhones têm reparabilidade cada vez mais dificultada a cada geração (Imagem: Divulgação/Apple)
iPhones têm reparabilidade cada vez mais dificultada a cada geração (Imagem: Divulgação/Apple)

Mesmo que a restrição possa ser considerada uma estratégia para garantir o funcionamento correto e seguro do reconhecimento facial, é fato que a limitação deverá aumentar ainda mais a relevância do AppleCare — além disso, os reparos feitos em autorizadas representam um custo consideravelmente mais alto para o usuário que danifique o display do smartphone por causa de quedas ou outros acidentes. Já existem registros de alguns locais sem afiliações que conseguiram "driblar" o problema, mas os métodos ainda não são exatamente claros.

Naturalmente, reparos que sejam feitos em casa também vão causar a desativação do Face ID. De qualquer forma, a dificuldade para trocar a tela dos iPhones aumentou bastante entre os modelos mais novos, já que anteriormente era possível fazer as operações apenas com ferramentas de mão — agora, é necessário usar um microscópio e instrumentos de micro solda.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos