Mercado fechará em 6 h 6 min
  • BOVESPA

    110.188,57
    +787,16 (+0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.020,65
    +221,19 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,32
    +0,07 (+0,09%)
     
  • OURO

    1.785,80
    +3,40 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    16.813,34
    -192,08 (-1,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    394,26
    -7,54 (-1,88%)
     
  • S&P500

    3.941,26
    -57,58 (-1,44%)
     
  • DOW JONES

    33.596,34
    -350,76 (-1,03%)
     
  • FTSE

    7.510,07
    -11,32 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.439,25
    -126,75 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4992
    +0,0205 (+0,37%)
     

MT, PR e RO ainda têm bloqueios; acompanhe as estradas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As rodovias de Mato Grosso, Paraná e Rondônia ainda têm pontos de bloqueio na manhã desta terça-feira (8), segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal).

No Paraná, manifestantes obstruíram completamente a BR-373, na altura de Prudentópolis. Em Mato Grosso, onde há três pontos de bloqueio total, a PRF não informou os locais de protesto. Rondônia tem interdições parciais.

Os bloqueios das rodovias são um protesto contra o resultado das eleições deste ano, que deram vitória para Luiz Inácio Lula da Silva (PT). As manifestações, que pedem uma intervenção militar, fecharam mais de 300 pontos das rodovias na semana passada e diminuíram após o presidente Jair Bolsonaro (PL) publicar, na noite de quarta-feira (2), um vídeo pedindo a seus apoiadores para liberarem as estradas.

A ação de bolsonaristas causou transtornos por todo o país e provocou desabastecimento de produtos em algumas localidades. Associações do setor de varejo se movimentaram para garantir os estoques de medicamentos e alimentos.

No setor de restaurantes, a situação mais preocupante foi em Santa Catarina. O estado que liderou as manifestações na semana passada começou a segunda-feira (7) com todas as suas rodovias federais liberadas. No meio da manhã, porém, a PRF do estado informou que manifestantes bloquearam totalmente o km 139 da BR-470, em frente à Havan de Rio do Sul (SC). No fim da tarde, o trânsito no trecho havia sido liberado novamente, mas só após confronto com a polícia.

No Paraná, houve falta de carne e pescados. No Tocantins e em alguns estados do Nordeste, faltaram insumos, disse a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) na semana passada.

A associação informou que, em outras localidades, houve alerta para possíveis atrasos e cancelamentos de entregas. Paulo Solmucci, presidente-executivo da Abrasel, acredita que a situação não foi pior porque muitos bares e restaurantes já tinham abastecido significativamente os estoques por causa do feriado.

Nos últimos dias, bolsonaristas convocaram a população para uma "greve geral", em que pedem adesão de empresários. O apelo não surtiu efeito: não houve fechamentos de indústrias ou lojas que tenham sido notificadas ao Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), à Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) ou à FecomércioSP.

AMAPÁ

sem ocorrências

ACRE

sem ocorrências

ALAGOAS

sem ocorrências

AMAZONAS

sem ocorrências

BAHIA

sem ocorrências

CEARÁ

sem ocorrências

DISTRITO FEDERAL

sem ocorrências

ESPÍRITO SANTO

sem ocorrências

GOIÁS

sem ocorrências

MARANHÃO

sem ocorrências

MINAS GERAIS

sem ocorrências

MATO GROSSO

3 bloqueios totais

2 bloqueios parciais

MATO GROSSO DO SUL

sem ocorrências

PARÁ

BR-163, km 312, em Novo Progresso. Bloqueio parcial

PARAÍBA

sem ocorrências

PERNAMBUCO

sem ocorrências

PIAUÍ

sem ocorrências

PARANÁ

BR-373, km 267, em Prudentópolis. Bloqueio total

RIO DE JANEIRO

sem ocorrências

RIO GRANDE DO NORTE

sem ocorrências

RONDÔNIA

BR-364, km 16, em Vilhena

BR-364, km 383, em Ouro Preto do Oeste

BR-364, km 234, em Cocoal

BR-364, km 512, em Ariquemes

BR-364, km 514, em Ariquemes

RORAIMA

sem ocorrências

RIO GRANDE DO SUL

sem ocorrências

SANTA CATARINA

sem ocorrências

SERGIPE

sem ocorrências

SÃO PAULO

sem ocorrências

TOCANTINS

sem ocorrências