Mercado fechado
  • BOVESPA

    126.003,86
    +951,08 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.897,79
    +629,34 (+1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,09
    +0,18 (+0,25%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    37.318,66
    +1.700,52 (+4,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    885,19
    -30,29 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.422,30
    +10,51 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    35.144,31
    +82,76 (+0,24%)
     
  • FTSE

    7.025,43
    -2,15 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    26.192,32
    -1.129,66 (-4,13%)
     
  • NIKKEI

    27.886,71
    +53,42 (+0,19%)
     
  • NASDAQ

    15.113,25
    -4,50 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1138
    +0,0035 (+0,06%)
     

MSI relança placa de vídeo de 2014 para tentar suprir demanda maior que oferta

·2 minuto de leitura

Você provavelmente já sabe que há uma escassez de componentes de informática que afeta, principalmente, o setor de placas de vídeo. São vários os fatores que levaram a isso, e as empresas correm atrás de soluções para o problema. A MSI resgatou uma placa de vídeo de 2014 e a relançou com algumas adaptações para os dias atuais.

A GeForce GT 730 personalizada pela MSI voltou às lojas, inicialmente no Japão, para atender à demanda de consumidores ávidos por uma placa gráfica dedicada que não querem, não podem ou não precisam de toda a potência dos modelos modernos. Mas é bom ter em mente que não é uma GPU muito potente, e fica talvez pouca coisa acima de uma placa integrada da série F, da Intel, ou um chip Ryzen moderno.

A ideia seria ajudar consumidores com PCs um pouco mais antigos e ainda com GPU integrada a darem uma melhorada no processamento gráfico de suas máquinas. Mesmo assim, só deve servir para estender por alguns meses a vida útil do computador, já que a placa deve perder suporte à sua versão da plataforma CUDA até o final do ano, porque a Nvidia anunciou que a próxima atualização de driver da GeForce não vai mais incluir a arquitetura Kepler.

Especificações da MSI GeForce GT 730

Placa de 2014 volta às prateleiras para suprir demanda (Imagem: Divulgação/MSI)
Placa de 2014 volta às prateleiras para suprir demanda (Imagem: Divulgação/MSI)

A 13ª opção na linha da GeForce GT 730 da MSI, a versão N730K-2GD3H/LPV1 é listada pela empresa com núcleos CUDA 384, ou seja, usa arquitetura Kepler. A placa chega a velocidade de 902 MHz e tem 2 GB de memória RAM DDR3 64-bit, que opera a até 1.600 MHz. Definitivamente não é uma boa opção para jogar um Cyberpunk 2077, e na realidade não é muito indicada para nenhum jogo atual, mesmo entre aqueles com gráficos medianos. Mesmo na época do lançamento, o modelo já estava longe de ser topo de linha.

A MSI GeForce GT 730 precisa de 23 W para funcionar, mas é recomendada uma fonte de 300 W para que o computador não sofra com falta de energia. Ela ainda oferece suporte a DirectX 12, OpenGL 4.4 e pode rodar resolução máxima de 2160 x 4096 pixels, limitado a 30 fps. Ela ainda fornece uma porta DVI-D, uma HDMI 1.4 e uma D-sub, e suporta até três monitores conectados ao mesmo tempo.

Ela já está à venda no Japão pelo equivalente a US$ 43, ou R$ 220, mas considerando que sua arquitetura vai perder suporte em breve, talvez compense mais investir em outra placa de vídeo mais barata — e moderna — disponível no mercado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos