Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    60.838,59
    -2.329,80 (-3,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

MSD pede autorização de uso de antiviral que reduz internações por covid em 50%

·1 minuto de leitura

A MSD decidiu seguir adiante com o pedido de autorização de uso do seu medicamento antiviral, o molnupiravir, contra covid-19. A empresa anunciou nesta segunda-feira (9) que formalizou a solicitação à Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos.

A empresa optou por buscar a aprovação do remédio após observar resultados positivos em uma análise interina dos dados obtidos com a fase 3 de testes. Os pesquisadores interromperam o recrutamento após notarem que o grupo que recebeu o antiviral tinha risco de internação e morte reduzido em 50% em comparação com os participantes que tomaram um placebo.

O estudo monitorou 762 participantes divididos aleatoriamente em dois grupos. Entre os que receberam o medicamento, apenas 28 (7,3%) precisaram de hospitalização. Já no grupo placebo, esse número foi de 53 (14,1%). Além disso, não houve nenhuma morte entre os medicados, contra 8 óbitos entre quem recebeu o placebo.

A empresa também não observou efeitos colaterais significativos no uso do medicamento, e nota que houve mais desistências entre os participantes que receberam placebo.

O molnupiravir seria o primeiro medicamento aprovado para uso na fase inicial da infecção, logo aos primeiros sintomas. O fato de ser tomado por via oral também é um ponto favorável; o remdesivir, por exemplo, que é outro medicamento antiviral, tem aplicação intravenosa, o que limita sua utilização ao ambiente hospitalar.

A MSD espera fornecer o molnupiravir para o mundo todo, mas até o momento não fala em preços para o remédio, embora anuncie um compromisso de ajustar os valores de acordo com a realidade econômica de cada país. A empresa diz que pode produzir o suficiente para 10 milhões de tratamentos até o fim do ano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos