Mercado fechará em 17 mins

MPRJ adota home office e suspende atendimento presencial até o fim do mês

Rafael Rosas

Cidadão que quiser comunicar violência doméstica, abuso de autoridade, atuação de milícias,entre outros, pode fazer contato por telefone ou pelo site da ouvidoria do MPRJ O Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) adota, desde a semana passada, medidas internas para restringir a disseminação do coronavírus. Ato normativo expedido no dia 13 determinou a suspensão de eventos e a limitação de atendimento presencial ao público externo, assim como a adoção de teletrabalho (home office) e rodízio.

Entre as medidas anunciadas está a suspensão do atendimento e da prática de atos que envolvam a presença de público externo nos órgãos de execução e administrativos do MPRJ, pelo prazo de 14 dias, ressalvados os casos urgentes e de interesse público, que deverão ser preferencialmente tratados por meio eletrônico ou por telefone.

Além disso, foram suspensos, até 30 de abril, eventos presenciais nas dependências da instituição. Estão suspensas, também até 30 de abril, as atividades de membros e servidores do MPRJ de fiscalizações de ambientes com aglomeração de pessoas. Já a atuação em audiências e oitivas serão objeto de ato próprio.

O MPRJ informou ainda que manterá ampla divulgação dos seus canais de comunicação para o recebimento de demandas do público. Neste período, o cidadão que quiser comunicar violência doméstica, abuso de autoridade, atuação de milícias, danos ao meio ambiente, fraudes, entre outros, pode fazer contato por telefone ou pelo site da ouvidoria do MPRJ.