Mercado abrirá em 1 h 4 min

MPF pede suspensão do Sisu, Fies e ProUni por problemas no Enem

Hugo Passarelli

A ação também pede que o Inep, instituto responsável pela organização da prova, realize nova conferência dos gabaritos O Ministério Público Federal (MPF) pediu nesta sexta-feira a suspensão das inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e dos calendários do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Programa Universidade para Todos (ProUni).

A ação foi apresentada à Justiça Federal de Minas Gerais, Estado que, ao lado da Bahia, concentrou 95% dos afetados por erros na correção das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O Sisu é o sistema pelo qual os participantes do Enem podem tentar uma vaga em universidades federais a partir da nota obtida no Enem. Por causa das falhas, o Ministério da Educação (MEC) estendeu até domingo o período de inscrições.

Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag Brasil

O MPF solicitou a suspensão até que seja realizada uma auditoria dos resultados do Enem. A ação também pede que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela organização da prova, realize nova conferência dos gabaritos.

Na segunda-feira, após uma série de reclamações durante o fim de semana, o MEC afirmou ter encontrado 5.974 exames corrigidos erroneamente e que já havia ajustado as notas.

O MEC informou ter recebido 172 mil pedidos de revisão de resultados. O MPF, por sua vez, afirma que todos as solicitações apresentadas por estudantes devem receber uma resposta formal da pasta. Ao todo, 3,9 milhões de alunos compareceram à prova.

Caso sejam descumpridas as medidas, o MPF requereu que seja aplicada uma multa diária no valor de R$ 10 milhões.

As provas do Enem são divididas por cores e diferem entre si pela ordem das questões. Os candidatos afetados tiveram suas provas corrigidas por gabaritos que não correspondiam ao exame que fizeram.