Mercado fechado

MPF oficia Twitter para esclarecer ausência de canal de denúncias de fake news sobre Covid

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Ministério Público Federal quer que o Twitter preste esclarecimentos sobre a ausência de um canal de denúncias de conteúdos falsos sobre a pandemia de Covid-19 na plataforma.

Em ofício enviado nesta quinta-feira (6), o procurador da República, Yuri Corrêa da Luz, pede que a empresa informe o porquê de "usuários de outros países dispõe de opção para denunciar conteúdos desse", ao contrário do Brasil. E se estão sendo adotadas providências para que tal funcionalidade seja disponibilizada também aos brasileiros.

A empresa tem um prazo máximo de dez dias úteis para responder aos questionamentos.

O texto também solicita que a rede social informe quais são os critérios para conferir verificação a usuários no país. E indique se, entre os parâmetros, está ou não o eventual envolvimento do usuário na veiculação de conteúdo desinformativo sobre temas de saúde pública.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos