Mercado fechará em 6 h 14 min
  • BOVESPA

    113.512,38
    +480,38 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.801,68
    +163,28 (+0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,64
    +0,11 (+0,13%)
     
  • OURO

    1.788,70
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    23.527,98
    -425,32 (-1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    559,62
    -13,19 (-2,30%)
     
  • S&P500

    4.272,29
    -32,91 (-0,76%)
     
  • DOW JONES

    33.963,45
    -188,56 (-0,55%)
     
  • FTSE

    7.540,93
    +4,87 (+0,06%)
     
  • HANG SENG

    19.926,24
    +95,72 (+0,48%)
     
  • NIKKEI

    29.222,77
    +353,86 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    13.603,50
    -54,75 (-0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2289
    -0,0029 (-0,06%)
     

MP investiga Enel por conta de quase R$ 17 mil a cliente

A promotoria ainda investiga outras insatisfações apontadas pelos consumidores da Enel (Getty Image)
A promotoria ainda investiga outras insatisfações apontadas pelos consumidores da Enel (Getty Image)
  • Vendedor ambulante recebeu cobrança abusiva da Enel

  • O consumidor foi informado que deveria realizar o pagamento do boleto ao pedir revisão

  • O Ministério Público diz que a companhia já é alvo de outras ações

Já pensou receber uma conta de luz no valor de R$ 16.740,29? Foi o que aconteceu com um cliente da concessionária de energia elétrica Enel. De acordo com o usuário, o gasto médio mensal era de R$ 170. Ao pedir uma revisão da fatura, foi informado que deveria realizar o pagamento do boleto.

Por essa e outras irregularidades o Ministério Público do Rio (MPRJ) instaurou 32 inquéritos para apurar reclamações sobre os serviços prestados pela empresa. Atualmente, concessionária atende 66 municípios do Rio de Janeiro.

Quando , José Bonifácio Coelho, de 54 anos, recebeu a conta, levou um susto. O trabalhador é vendedor ambulante de panos e mora com a mulher, Josefa, em São Gonçalo.

"Logo depois, essa conta de quase R$ 17 mil chegou. E foi no nome do seu José, como se ele fosse o titular da conta que, na verdade, é a esposa dele", explicou Ozéas Melo, advogado que está cuidando do caso, ao portal Ig. Outra irregularidade na conta era o endereço. Ela foi destinada ao número de um vizinho.

O Ministério Público diz que a companhia já é alvo de três ações por fornecimento irregular de energia e cláusulas contratuais abusivas. Das ações, duas já estão com sentença favorável ao MPRJ,

A promotoria ainda investiga outras insatisfações apontadas pelos consumidores, como a falta de manutenção nos postes de energia, problemas em protocolos de atendimento, aumento abusivo das contas, falta de poda das árvores que entram em contato com as redes elétricas e instalação irregular de cabos de alta voltagem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos