Mercado abrirá em 1 h 39 min
  • BOVESPA

    113.583,01
    +300,34 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.598,53
    +492,82 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,18
    +0,73 (+0,97%)
     
  • OURO

    1.732,30
    -19,70 (-1,12%)
     
  • BTC-USD

    42.004,38
    -1.686,43 (-3,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.040,71
    -60,81 (-5,52%)
     
  • S&P500

    4.443,11
    -12,37 (-0,28%)
     
  • DOW JONES

    34.869,37
    +71,37 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.037,07
    -26,33 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    +291,61 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.183,96
    -56,10 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.954,75
    -240,00 (-1,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2891
    -0,0177 (-0,28%)
     

MP denuncia marido que matou a facadas esposa torcedora do Palmeiras após final da Libertadores

·2 minuto de leitura


O Ministério Público de São Paulo abriu uma denúncia contra o homem torcedor do Corinthians Leonardo Souza Ceschini, empresário de 34 anos, acusado de assassinar a facadas sua esposa torcedora do Palmeiras, a representante comercial Érica Fernandes Alves Ceschini, no fim de janeiro. O homem, que assumiu a autoria do crime em fevereiro, teria sido motivo pela final da Libertadores da América.

+ TABELA: Confira a tabela de jogos e a classificação do Brasileirão Série A

Marido mata esposa palmeirense após final da Libertadores
Marido mata esposa palmeirense após final da Libertadores

Érica Fernandes foi morta a facadas após título do Palmeiras (Foto: Reprodução)

+ Zanetti na final, Nory e Felipe Wu decepcionam… Veja o resumo da Olimpíada

Érica festejava o título do Palmeiras, que conquistou a Copa Libertadores no começo de 2021, quando o Alviverde bateu o Santos, no Maracanã, por 1 a 0. Seu marido teria assassinado a companheira por uma discussão sobre futebol. O caso ocorreu no apartamento do casal no bairro São Domingos, Zona Oeste da capital. Em fevereiro, dois dias depois do crime, o homem foi solto.

Na visão do promotor Fernando Bolque, autor da denúncia, "é certo que o denunciado agiu valendo-se de motivo fútil, qual seja, simples discussão familiar fomentada por rixa esportiva. O crime também foi perpetrado com emprego de meio cruel, visto ter sido a vítima atingida por diversas facadas, suportando sofrimento atroz e desnecessário".

Há cinco meses, a juíza Giovanna Christina Colares, da 5ª Vara do Júri de São Paulo, deixou o homem solto e aguardando a denúncia por entender que houve "excesso de prazo na manutenção da prisão preventiva". O torcedor ainda teria dado declarações diferentes durante as investigações iniciais, e logo confessou o crime.

A Polícia Civil investiga também um suposto furto por parte do sogro de Érica, na casa onde o casal morava com seus os filhos gêmeos, de 2 anos. O parente teria levado eletrodomésticos e joias. As duas crianças estão sob guarda da avó materna.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos