Mercado abrirá em 3 h 26 min
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,96 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,60 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,09
    -0,53 (-0,49%)
     
  • OURO

    1.840,40
    +10,10 (+0,55%)
     
  • BTC-USD

    21.433,83
    +26,48 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    467,60
    +13,70 (+3,02%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,28 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.256,80
    +47,99 (+0,67%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.219,75
    +79,25 (+0,65%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5367
    -0,0157 (-0,28%)
     

Movimento em defesa do Jovem Aprendiz aponta enfraquecimento do programa em meio a investida do governo

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 02.10.2020 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante entrevista coletiva na porta do edifício da pasta, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 02.10.2020 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante entrevista coletiva na porta do edifício da pasta, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na batalha para combater a investida do governo Bolsonaro que flexibiliza o programa do jovem aprendiz, o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola) vem reunindo dados que sinalizam um enfraquecimento já em curso.

Segundo a entidade, o número de novos contratos para jovens aprendizes no primeiro trimestre de 2022 ficou em torno de 16,5 mil novos contratos. O patamar está aquém do resultado do mesmo período de 2020, quando a associação registrou 16,7 mil vagas.

Humberto Casagrande, CEO do CIEE, diz que a medida provisória publicada neste mês preocupa o setor. As mudanças permitem que ex-aprendizes já efetivados continuem a ocupar, durante doze meses, as estatísticas de cotas para jovens aprendizes a serem cumpridas pela empresa.

Além disso, jovens aprendizes com deficiência, de baixa renda ou que estejam cumprindo pena, por exemplo, passam a contar por dois, o que diminui o número obrigatório de participantes do programa que uma empresa deve ter.

"Nossa preocupação é que, no momento em que o mercado está retomando, criou-se esta situação da MP, que está conturbando muito o mercado. As empresas estão cancelando vagas, deixando para contratar depois", diz Casagrande.

A estimativa do CIEE é que, após as mudanças, o patamar de 450 mil aprendizes existente hoje caia para 250 mil.

No dia 8 de junho, presidentes das principais entidades do setor planejam ir a Brasília para conversar com congressistas sobre a MP e sobre o decreto 11.061, que vai no mesmo sentido.

A medida provisória ainda tramita em comissão mista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos