Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.375,25
    -1.185,58 (-1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.728,87
    -597,81 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    93,20
    +4,75 (+5,37%)
     
  • OURO

    1.701,80
    -19,00 (-1,10%)
     
  • BTC-USD

    19.561,17
    -363,10 (-1,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    445,50
    -9,53 (-2,09%)
     
  • S&P500

    3.639,66
    -104,86 (-2,80%)
     
  • DOW JONES

    29.296,79
    -630,15 (-2,11%)
     
  • FTSE

    6.991,09
    -6,18 (-0,09%)
     
  • HANG SENG

    17.740,05
    -272,10 (-1,51%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.096,25
    -445,50 (-3,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0768
    -0,0367 (-0,72%)
     

Movida compra portuguesa Drive on Holidays por 66 mi de euros

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A Movida anunciou nesta quarta-feira a compra da locadora portuguesa de veículos Drive on Holidays (DOH) por 66 milhões de euros, inaugurando seu plano de internacionalização.

Do valor total da operação, 52,5 milhões de euros serão pagos à vista, com outros 2,5 milhões retidos para eventuais indenizações, além da assunção de 11 milhões em dívidas. No período de 12 meses encerrado em junho passado, a DOH teve receita líquida de 20,2 milhões de euros, Ebitda de 16,3 milhões e lucro líquido de 6,7 milhões.

O anúncio mostra como começa a ganhar corpo o plano da Simpar - dona de Movida, da locadora de caminhões JSL e da Vamos, de máquinas pesadas - de entrar nos Estados Unidos e na Europa para se diversificar geograficamente e ter receitas em moedas fortes.

Segundo o presidente-executivo da Movida, Renato Franklin, a estreia em Portugal dará a oportunidade de a empresa desenvolver na Europa os modelos integrado e de escala executados no Brasil, acrescentando linhas de negócios como gestão de frotas corporativas e assinatura mensal de veículos, entre outros.

"É um mercado bastante fragmentado, sem player dominante e com penetração ainda relativamente baixa", disse Franklin à Reuters em entrevista.

Criada em 2011, a DOH tem uma frota de 3,3 mil veículos leves distribuídos em quatro lojas, todas nas imediações de aeroportos, incluindo na capital Lisboa, além de Porto, Faro e na região dos Açores.

Embora seja um mercado muito menor - o mercado português de locação é de cerca de 90 mil veículos, enquanto no Brasil só a Movida, vice-líder de mercado, tinha 207 mil no fim de junho -, Franklin vê a operação como um primeiro passo no sentido de ter uma operação relevante na Europa.

Inicialmente, o foco será expansão orgânica, disse o executivo. A expectativa para o próximo ano é de crescimento de cerca de 30% da DOH. Mas o conglomerado segue atento a novas oportunidades de aquisições, disse ele.

De acordo com o presidente da Movida, a formação de um player de maior relevância no Velho Continente é um interesse de grandes montadoras internacionais com operações na região, na qual esse mercado ainda é bastante fragmentado.