Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    60.129,96
    -967,64 (-1,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Mourão diz que ministro da CGU deu "aloprada" na CPI da Covid por reação a "deboche" de senadores

·1 minuto de leitura

Brasília - O vice-presidente, Hamilton Mourão, saiu em defesa do ministro da Controladoria-Geral da União, Wagner Rosário, que foi alvo dos senadores ao ser ouvido ontem na CPI da Covid. Rosário bateu boca com os senadores e ofendeu Simone Tebet (MDB-MS), a quem classificou de "totalmente descontrolada".

Para Mourão, é preciso ter sangue frio para estar diante do que chamou de "interrogatório" dos parlamentares e que há quem suporte ou não. E disse que o ministro foi até onde aguentou, não resistiu aos "desaforos" dos senadores e deu uma "aloprada".

- É aquela história, o cara lá (Rosário) não estava submetido a um interrogatório. Ali, tem uns com mais paciência para aguentar os desaforos que são ditos ali. E outros que não têm. O Wagner aguentou até determinado ponto e, em outros pontos ali, deu uma aloprada, que acho perfeitamente normal uma pessoa reagir - disse Mourão.

- Tem que ter muito sangue frio para aguentar o deboche que muitas vezes é colocado ali. Conheço bem o Wagner e é uma pessoa séria.

Para o vice-presidente, alguns senadores se excedem no comportamento e ofendem o depoente na CPI. E insinuou que os parlamentares atuam pensando no retorno eleitoral.

- Lamentavelmente alguns dos senadores procuram, dentro das suas perguntas, em vez de perguntarem objetivamente, acabam ofendendo a pessoa que está lá ou fazendo uma volta ao mundo. É aquela história, todos são políticos, todos estão de olho ali. É uma exposição. Depois faz com que as pessoas se lembram na hora de apertar o botãozinho na votação.

Para Mourão, tudo que tinha que ser investigado pela CPI já foi apurado acusou a comissão de omitir as ações positivas do governo no combate à pandemia.

- Foi perneta nessa parte aí.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos