Mercado abrirá em 2 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    106.667,66
    +293,79 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.232,20
    -741,07 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,70
    +1,27 (+1,49%)
     
  • OURO

    1.816,70
    +4,30 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    41.628,46
    -265,67 (-0,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    987,02
    -22,37 (-2,22%)
     
  • S&P500

    4.577,11
    -85,74 (-1,84%)
     
  • DOW JONES

    35.368,47
    -543,34 (-1,51%)
     
  • FTSE

    7.569,79
    +6,24 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.231,75
    +25,75 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3149
    +0,0078 (+0,12%)
     

Mountain Partners cria venture capital pelo clima no Chile

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- A divisão da suíça Mountain Partners no Chile está criando o primeiro fundo de capital de risco no país que investirá apenas em empreendimentos que contribuam para o combate à mudança climática.

Most Read from Bloomberg

“Estamos superfocados em empresas que direta ou indiretamente ajudam a reduzir a pegada de carbono”, disse Santiago Caniggia, diretor-gerente da Mountain Partners Chile, em entrevista. “Por exemplo, pode ser uma startup de mobilidade ou outra que forneça serviços para indústrias-chave, como a de hidrogênio verde.”

A Mountain Partners pretende levantar US$ 50 milhões para o fundo e já garantiu a maior parte do financiamento, disse Caniggia. As primeiras aquisições devem ser anunciadas em fevereiro ou março. O plano é comprar participações em 15 a 20 startups, em rodadas pré-série A ou série A, com investimento médio de US$ 1,5 milhão a US$ 3 milhões.

Este ano, a América Latina vem recebendo uma enxurrada de capital de risco para startups de tecnologia. Os investidores são atraídos pelo potencial de crescimento rápido. Uma quantia recorde de US$ 14,1 bilhões em capital privado foi alocada entre o começo do ano e 12 de novembro, mais que o triplo do montante visto durante todo o ano passado, segundo dados da PitchBook.

Este será o terceiro fundo da Mountain Partners Chile. Em 2012, Caniggia fundou com dois sócios no país a Nazca Ventures, adquirida em 2016 pela Mountain Partners, com sede na Suíça.

O Chile lidera o investimento em fontes renováveis de energia na região. “Embora o carvão continue sendo a tecnologia mais importante na rede elétrica do Chile, o crescimento na capacidade energética hoje vem principalmente de energia solar e eólica. Ambas as tecnologias estão avançando”, disse James Ellis, analista da BloombergNEF.

A energia solar agora é a terceira maior do país em termos de capacidade, chegando a 17% do total este ano. A BloombergNEF estima que o Chile adicionará 5,7 GW em energia solar e 3,7 GW em projetos eólicos à rede até 2024, mais que dobrando a capacidade de cada modalidade.

A Mountain Partners também investe na plataforma de ensino de idiomas Poliglota, que pode se tornar o próximo unicórnio do país, de acordo com Caniggia. O empreendimento está avaliado em US$ 50 milhões mesmo antes de concluir a rodada de financiamento da série A, segundo ele.

Também estão na carteira de investimentos a fintech Destacame, a plataforma online de venda de produtos para bebês Baby Tuto e o website de investimento imobiliário Capitalizarme.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos