Mercado abrirá em 7 h 27 min
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,19
    +0,11 (+0,15%)
     
  • OURO

    1.775,00
    -8,40 (-0,47%)
     
  • BTC-USD

    32.740,43
    -1.208,75 (-3,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    791,40
    -18,80 (-2,32%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.074,06
    -15,95 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.843,64
    +26,57 (+0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.869,29
    -5,60 (-0,02%)
     
  • NASDAQ

    14.299,00
    +36,00 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9262
    -0,0023 (-0,04%)
     

Motoristas da Uber poderão ser representados por sindicato no Reino Unido

·1 minuto de leitura
A Uber reconheceu oficialmente o sindicato - que conta com 620 mil membros em vários setores - após uma decisão da Suprema Corte do Reino Unido em fevereiro de 2021

A Uber anunciou nesta quarta-feira (26) um acordo "histórico" com o sindicato britânico GMB para a representação de 70 mil motoristas da gigante norte-americana do transporte de passageiros no Reino Unido.

"A Uber e o GMB vão unir forças para melhorar os padrões de trabalho flexível no setor", disse o grupo dos Estados Unidos em um comunicado. "Por meio de um acordo de negociação coletiva, o sindicato representará os motoristas em todo o Reino Unido", afirma o texto.

Os trabalhadores "terão a liberdade de escolher se, quando e para onde dirigir (pela Uber), e terão a opção de serem representados pelo GMB", acrescentou.

Como parte do acordo, o GMB e a Uber irão negociar salário mínimo, férias remuneradas, planos de aposentadoria e outros aspectos como cobertura de saúde e segurança do motorista.

"Este grande acordo entre GMB e Uber pode significar um primeiro passo em direção a condições de trabalho mais justas para milhões de pessoas", disse Mick Rix, chefe nacional do GMB, que representa os interesses de 620 mil trabalhadores no país.

"Embora Uber e GMB não pareçam aliados à primeira vista, sempre concordamos que os motoristas são a prioridade", declarou Jamie Heywood, um dos chefes europeus da Uber.

A Uber já reconheceu em março o status de trabalhadores assalariados de seus 70 mil motoristas no Reino Unido, com direito a um salário mínimo e férias pagas, uma inovação mundial para a empresa, que até então considerava esses motoristas como autônomos.

Assim, a plataforma reagiu rapidamente depois que a Suprema Corte rejeitou seus argumentos a respeito do tema.

ved/mpa/oaa/jz/eg/ic/mv

v

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos