Mercado abrirá em 50 mins
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,03
    -1,94 (-2,70%)
     
  • OURO

    1.755,60
    +4,20 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    43.766,56
    -3.498,87 (-7,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.090,27
    -135,26 (-11,04%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.846,05
    -117,59 (-1,69%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.096,25
    -229,75 (-1,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2417
    +0,0423 (+0,68%)
     

Moto G10 vs Moto G20 vs Moto G30 | Qual Moto G barato comprar?

·10 minuto de leitura

A Motorola inundou as lojas brasileiras com novos Moto G no primeiro semestre de 2021, com um total de cinco lançamentos realizados entre os meses de março e maio. Três deles são opções acessíveis e, querendo ou não, acabam competindo entre si. São os Moto G10, G20 e G30.

Eu testei todos eles e trago, nos próximos parágrafos, um comparativo rápido para você entender as diferenças e quais vantagens, se há, cada um oferece. Já adianto que dois deles podem não compensar muito, considerando que com um pouco mais de dinheiro você consegue levar uma opção mais completa e que deve aguentar um tempo maior sem problemas de travamentos ou falta de espaço.

Qual seria a sua aposta para a melhor compra entre Moto G10, Moto G20 e Moto G30? Pense aí e siga com o texto para conhecer melhor os três modelos e saber qual deles é o mais indicado para comprar hoje.

Design e Construção

Os três aparelhos têm visual semelhante, mas trazem textura e cores da tampa traseira diferentes, para ajudar a diferenciá-los. Todos trazem módulo de câmeras encostado na parte superior esquerda, com três câmeras em fila vertical próximas à borda. Ao lado tem um flash LED e, abaixo, o quarto sensor e, um pouco abaixo e mais centralizado, o leitor de impressão digital.

A tela dos três também é igual, com recorte em formato de gota para a câmera frontal e bordas mínimas, totalizando 82,2% de taxa de ocupação. Dimensões e peso são iguais, além da posição dos conectores e alto-falante e dos botões — incluindo um exclusivo do Assistente do Google. Inclusive, é possível colocar a capinha que vem no Moto G10 nos outros dois e vice-versa. A única diferença é que os dois mais baratos não têm um microfone de redução de ruídos na parte superior, presente no Moto G30.

Aí chegamos aos detalhes diferenciais: a tampa traseira do Moto G10 tem uma textura ondulada, e o aparelho pode ser encontrado nas cores Branco Floral e Cinza Aurora. Já o Moto G20 é mais liso, e está disponível em azul ou pink. O Moto G30, por fim, também não tem textura, mas traz um efeito degradê nas laterais e a cor pode variar um pouco com a reflexão da luz. O modelo está disponível nas versões Dark Prism e White Lilac.

Tela

Quando olhamos para a tela, inicialmente não parece ter muita diferença, também. Todos trazem painel IPS LCD de 6,5 polegadas, resolução HD+ de 720 x 1600 pixels (densidade aproximada de 269 ppp) e proporção de 20:9. O que muda é a taxa de atualização, que é de 60 Hz no Moto G10 e sobe para 90 Hz tanto no Moto G20 quanto no Moto G30.

  • Moto G10: IPS LCD de 6,5 polegadas com resolução HD+ (720 x 1600 pixels), 60 Hz;

  • Moto G20: IPS LCD de 6,5 polegadas com resolução HD+ (720 x 1600 pixels), 90 Hz;

  • Moto G30: IPS LCD de 6,5 polegadas com resolução HD+ (720 x 1600 pixels),90 Hz.

Basicamente, você vai ter cores naturais, brilho um pouco baixo para usar na rua e a diferença na fluidez de animações de sistema e um ou outro aplicativo e jogo compatível com a taxa maior nos dois modelos mais caros. Todos vão mostrar vídeos com a mesma taxa, já que depende do conteúdo oferecer mais quadros para exibir — não dá para forçar 90 quadros por segundo de um vídeo gravado a 24 fps, por exemplo.

São telas boas, dentro do esperado para modelos pensados para faixas de preço menores. Mesmo com a resolução baixa, dá para ver o conteúdo com boa nitidez, e as cores são bem calibradas.

Câmeras

O trio dos Moto G baratinhos conta com conjuntos quádruplos de câmeras, com a mesma configuração: principal, super grande-angular, macro e profundidade. O Moto G20 tem o conjunto idêntico ao Moto G10 na traseira, com a principal de 48 MP e o restante com 8 MP, 2 MP e 2 MP. A única mudança no Moto G30 é no sensor principal, que aumenta para 64 MP.

  • Moto G10: 48 MP (f/1.7, principal) + 8 MP (f/2.2, ultra wide) + 2 MP (f/2.4, macro) + 2 MP (f/2.4, profundidade); 8 MP (f/2.2, frontal);

  • Moto G20: 48 MP (f/1.7, principal) + 8 MP (f/2.2, ultra wide) + 2 MP (f/2.4, macro) + 2 MP (f/2.4, profundidade); 13 MP (f/2.2, frontal);

  • Moto G30: 64 MP (f/1.7, principal) + 8 MP (f/2.2, ultra wide) + 2 MP (f/2.4, macro) + 2 MP (f/2.4, profundidade); 13 MP (f/2.2, frontal).

Aqui, há uma diferença na maneira como cada conjunto trabalha com as imagens, já que todos possuem processador de imagem diferente. Mas o resultado final é mais ou menos o mesmo, com uma vantagem no nível de detalhes para o Moto G30, que também consegue lidar melhor com cenários difíceis como contra a luz ou lugares que alternam áreas muito claras e muito escuras.

As ultra wides vão entregar bons resultados, geralmente próximos das principais de cada um, mas têm a desvantagem da abertura menor na lente. Ou seja, não funcionam muito bem em ambientes escuros. As macros não são muito boas em nenhum deles, com dificuldade em acertar o foco e bons resultados somente com bastante luz.

Nas selfies, o Moto G20 vai atrás do Moto G30, ambos com 13 MP, contra 8 MP do Moto G10. O modelo mais baratinho fica devendo um pouco nessa, enquanto o do meio fica alguns detalhes abaixo do mais avançado do trio — apesar de repetir o sensor.

Processador e memória

Mais uma vez há bastante semelhança entre os três modelos: mesma quantidade de memória RAM para todos, com 4 GB. Em armazenamento, só muda o do Moto G30, que tem o dobro dos outros dois, com 128 GB. Todos eles aceitam cartão micro SD de expansão de memória.

  • Moto G10: Snapdragon 460 Octa-core (8x 1,8 GHz Kryo 240), Adreno 610;

  • Moto G20: Unisoc T700 Octa-core (2x 1,8 GHZ Cortex-A75 + +x 1,8 GHz Cortex-A55), Mali-G52 3EE;

  • Moto G30: Snapdragon 662 Octa-core (4x 2,0 GHz Kryo 260 Gold+ 4x 1,8 GHz Kryo 260 Silver), Adreno 610.

E aí temos as plataformas, que geralmente são chamadas de processador, apesar de este ser apenas um dos componentes do System-on-a-Chip. De acordo com os meus testes, em grande parte confirmados pelos benchmarks, o Moto G30 é mais potente e estável que os outros dois. O Moto G20 tem potência bruta, mas falta otimização dos jogos para rodarem com mais fluidez.

Já o Moto G10 fica devendo nesse sentido, considerando que é um Moto G. Ele dá conta de tarefas simples do dia a dia e até consegue rodar alguns jogos com boa fluidez, mas dá para notar que vai ficar “faltando” em pouco tempo. A experiência não será satisfatória por tempo suficiente para você gastar dinheiro neste aparelho como celular principal atualmente.

Bateria

Mais um aspecto com muitas semelhanças. Os três Moto G têm bateria com capacidade de 5.000 mAh de carga, e com promessa de até dois dias de uso normal — com pequenas diferenças no total de horas estimadas pela Motorola. A reprodução de vídeos pode chegar a 20 horas no Moto G10, 11,6 horas no Moto G20 e 18 horas no Moto G30. Já a navegação na internet pode ser de 17 horas, 18,3 horas e 16 horas, respectivamente.

Nosso teste de reprodução de vídeos na Netflix — ou seja, online — apontou uma estimativa de 27 horas para Moto G20 e G30 e 21 horas para o Moto G10. Isso com brilho da tela em 50%.

Já o uso real do dia a dia confirma a estimativa da própria fabricante: dá para usar os três por até dois dias sem precisar de uma tomada. Claro que tudo vai depender dos aplicativos que você tem em segundo plano, que tipo de tarefas vai realizar, brilho da tela, força da rede móvel e vários outros fatores. Mas um uso mediano, que não é nem muito básico (apenas redes sociais e mensageiros) e nem exigente (muitos jogos e vídeos) deve garantir um bom período sem recorrer ao carregador.

Falando em recarga, aliás, a diferença em bateria está no adaptador de parede e suporte a potência de cada um. Moto G10 e Moto G20 só aguentam 10 W, então demoram bem mais que o Moto G30 para recarregar por completo. O modelo mais avançado tem carregador de 20 W.

Moto G10 vs Moto G20 vs Moto G30: qual vale a pena?

Levando em conta que você quer um bom Moto G de última geração sem gastar muito, o Moto G30 é o mais indicado. É o único dos três que realmente entrega aquilo que propõe: um celular bom, barato e confiável em todos os aspectos. E é o único dos três que tem previsão de receber ao menos uma atualização do Android, enquanto os outros dois só têm updates de segurança até 2023 assegurados.

O Moto G10 é uma opção mais em conta, mas há alternativas melhores de outras gerações disponíveis no mercado, como o Moto G9 Play ou até mesmo o Moto E7 Plus, que tem o mesmo hardware e é bem mais em conta. Mesmo que você não se importe com atualizações, essas outras duas opções são mais interessantes.

Já o Moto G20 é um modelo deslocado que fica entre os outros dois, mas só melhora a experiência do G10 na questão do processamento. Você gastaria mais dinheiro para ter um celular que também não vai ter atualização do Android. Não vale muito a pena.

Se ainda assim você quiser comprar um dos outros dois modelos, não vai levar uma experiência ruim para casa. Tanto o Moto G10 quanto o Moto G20 são bem decentes para usar em 2021, mas o Moto G30 dá mais valor ao seu dinheiro e terá uma longevidade maior sem lhe causar problemas. A escolha é sua, este comparativo tem como objetivo apenas dar ferramentas para fazê-la com consciência.

Moto G10 vs Mto G20 vs Moto G30: ficha técnica

Especificações

Moto G10

Moto G20

Moto G20

Tela

6,5" IPS LCD, HD+, 60 Hz

6,5" IPS LCD, HD+, 90 Hz

6,5" IPS LCD, HD+, 90 Hz

Chipset

Snapdragon 460

Unisoc T700

Snapdragon 662

Memória RAM

4 GB

4 GB

4 GB

Armazenamento

64 GB

128 GB

Câmera traseira

48 MP (principal, f/1.7)

8 MP (ultra wide, f/2.2)

2 MP (macro, f/2.4)

2 MP (profundidade, f/2.4)

48 MP (principal, f/1.7)

8 MP (ultra wide, f/2.2)

2 MP (macro, f/2.4)

2 MP (profundidade, f/2.4)

64 MP (principal, f/1.7)

8 MP (ultra wide, f/2.2)

2 MP (macro, f/2.4)

2 MP (profundidade, f/2.4)

Câmera frontal

8 MP (f/2.2)

13 MP (f/2.2)

13 MP (f/2.2)

Bateria 

5.000 mAh com carregamento de 10 W

5.000 mAh com carregamento de 10 W

5.000 mAh com carregamento de 20 W

SO

Android 11 (sem update previsto)

Android 11 (sem update previsto)

Android 11 (atualizável para o 12)

Extras

Impressão digital, Bluetooth 5.0, Wi-Fi dual-band (2,4 GHz + 5 GHZ)

Impressão digital, Bluetooth 5.0, Wi-Fi dual-band (2,4 GHz + 5 GHZ)

Impressão digital, Bluetooth 5.0, Wi-Fi dual-band (2,4 GHz + 5 GHZ)

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos