Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.443,00
    -868,39 (-1,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,96 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Moto elétrica sueca Husqvarna E-Pilen ganha vida no Salão de Mobilidade IAA

A Exppania, startup estadunidense com sede em Miami, não é a única empresa que está de olho no segmento de motos elétricas. Enquanto a montadora espera por um financiamento coletivo para tirar seu projeto do papel, a Husqvarna, fabricante sueca, mostrou estar um passo à frente ao dar vida à E-Pilen.

Revelada em abril em imagens renderizadas, a moto elétrica foi apresentada “ao vivo e em cores” no Salão de Mobilidade IAA, que está sendo realizado em Munique, na Alemanha, até o próximo dia 12 de setembro. Ela não tem na potência ou na autonomia seus pontos fortes, mas isso não significa que não possa fazer sucesso.

Segundo a marca, a E-Pilen “será a escolha perfeita para o viajante urbano e o piloto de lazer”. Para isso, contará com potência de 8 kW no motor, equivalente a 10,8 cavalos, e autonomia projetada para, no máximo, 100 quilômetros graças à bateria de 48 volts.

Uma das grandes atrações da E-Pilen, no entanto, será a praticidade. Afinal, segundo a Husqvarna, a moto elétrica terá um sistema que permitirá a troca da unidade de energia, já que a bateria será removível. O processo é estimado para durar cerca de 5 minutos, ou seja, mais rápido do que o da recarga em si.

Lançamento só em 2022

A apresentação da Husqvarna E-Pilen, no entanto, não significa que a moto elétrica sueca já começará a ser vendida. De acordo com o pessoal do Inside EVs, o planejamento da marca é colocar a “flecha” (tradução de Pilen) nas ruas somente no ano que vem. E ela não deverá chegar sozinha quando finalmente for lançada.

Em seu site oficial, a Husqvarna ainda não deu qualquer pista sobre quanto deverá custar a moto elétrica, mas confirmou que também está trabalhando em outros dois veículos que carregam como principais características a mobilidade e a emissão zero de carbono: o Bltz Concept e a Vektorr Concept.

O primeiro é um patinete elétrico que, de acordo com a marca, “oferecerá o transporte mais fácil possível, sem ruído e livre de emissões para moradores urbanos ecologicamente corretos, que também pode ser facilmente carregado pelo passageiro dentro e fora do transporte público”.

A Vektorr Concept, por sua vez, será a primeira scooter elétrica da Husqvarna Motorcycles. A marca informou que ela irá alcançar uma velocidade máxima de 45 km/h e oferecerá alcance de até 95 km com uma única carga. Ambos também serão equipados com a bateria removível e, a princípio, serão oferecidos principalmente nos mercados da Alemanha, Itália, França e Espanha.

Como a marca já mandou aqui para nós, brasileiros, um cortador de grama autônomo, não custa nada sonhar com os futuros lançamentos sobre duas rodas, né?

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos