Mercado fechado

Mostarda começa a sumir dos mercados da França; entenda

Mostarda é um dos condimentos mais consumidos no país (Getty Image)
Mostarda é um dos condimentos mais consumidos no país (Getty Image)
  • França sofre com a falta de mostarda nos mercados

  • Item é um dos mais consumidos pelas famílias do país

  • Mudanças climáticas afetam o cultivo da semente

Tem gente que não dispensa um bom condimento para dar ainda mais sabor às refeições. Na França, a mostarda é a queridinha na hora de incrementar um prato. O problema é que o produto está sumindo das prateleiras no país.

A nação é a maior consumidora do produto no mundo. O item é consumido desde a idade média na região. Ao longo das décadas, foi se tornando um item essencial na lista de compra das família francesas.

Apesar da mostarda vendida na França ser rotulada como sendo de Dijon ou Reims, a maioria das sementes de que é feita são cultivadas no solo canadense. Contudo, os efeitos das mudanças climáticas têm afetado as plantações da região.

Em entrevista à CNN, um porta-voz do Ministério da Agricultura do Canadá afirmou que “o Canadá exportou 157 toneladas de sementes de mostarda para a França em 2021, uma queda de 80,0% em relação a 2020 e uma redução de 94,9% em relação à média de cinco anos”.

Ele explica que “em 2021, as pradarias, onde a semente de mostarda é cultivada principalmente, experimentaram condições extremas de seca, o que levou a uma redução significativa nos rendimentos”.

Além das alterações no clima, a guerra da Rússia na Ucrânia também dificulta a exportação do insumo. Mesmo que a produção de sementes de mostarda ucraniana seja menor em comparação com as exportações canadenses, os preços das sementes dispararam significativamente no ano passado, encarecendo o preço do produto final.