Mercado fechará em 2 h 30 min
  • BOVESPA

    123.266,84
    +751,10 (+0,61%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.195,30
    +325,82 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,66
    -0,60 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.809,30
    -8,80 (-0,48%)
     
  • BTC-USD

    38.274,06
    -1.506,02 (-3,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    933,46
    -9,98 (-1,06%)
     
  • S&P500

    4.412,59
    +25,43 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    35.039,59
    +201,43 (+0,58%)
     
  • FTSE

    7.105,72
    +24,00 (+0,34%)
     
  • HANG SENG

    26.194,82
    -40,98 (-0,16%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    15.024,75
    +72,00 (+0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1965
    +0,0524 (+0,85%)
     

Moscou tem recorde de mortes por coronavírus com disparada da Covid na Rússia

·1 minuto de leitura
Local de vacinação contra a Covid-19 em Moscou

MOSCOU (Reuters) - A Rússia relatou nesta sexta-feira um número recorde de mortes ligadas à Covid-19 em Moscou, em meio a uma disparada de infecções que as autoridades atribuem à variante Delta e ao progresso lento do programa de vacinação.

As autoridades russas têm buscado incentivar as pessoas a se inocularem devido à procura baixa pela vacina desde que os casos começaram a disparar neste mês.

A força-tarefa anti-coronavírus do governo relatou 20.393 casos novos de Covid-19, sendo 7.916 em Moscou -- o maior número de casos confirmados em um único dia desde 24 de janeiro, o que eleva o total nacional desde o início da pandemia a 5.409.088.

O governo disse que 601 pessoas morreram de causas ligadas ao coronavírus nas últimas 24 horas, 98 delas na capital, o que eleva o total de óbitos do país a 132.064. São Petersburgo também relatou 98 mortes.

A agência federal de estatísticas mantém uma contagem separada e diz que a Rússia registrou cerca de 270 mil mortes ligadas à Covid-19 entre abril de 2020 e abril de 2021.

As autoridades de Moscou ordenaram que, a partir de segunda-feira, bares e restaurantes só sirvam pessoas que mostrarem um código QR que prova que foram vacinadas, tiveram uma infecção que indica imunidade ou tiveram um exame negativo recente.

Como a procura por vacinas aumentou muito, o Kremlin disse nesta sexta-feira que a falta de vacinas na Rússia também tem relação com dificuldades de armazenamento e que a escassez será resolvida nos próximos dias.

(Por Gleb Stolyarov)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos