Mercado abrirá em 7 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,01
    -0,49 (-0,54%)
     
  • OURO

    1.768,60
    -2,60 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    22.800,69
    -629,21 (-2,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    541,80
    -15,93 (-2,86%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.805,55
    +41,64 (+0,21%)
     
  • NIKKEI

    28.918,73
    -23,41 (-0,08%)
     
  • NASDAQ

    13.480,00
    -43,25 (-0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2115
    -0,0023 (-0,04%)
     

Mosaico de luxuosa vila grega de 1.600 anos foi feito com vidro reciclado

Arqueólogos descobriram que mosaicos da Casa dos Charidemos, importante sítio grego do século V d.C., foram feitos com peças de vidro reciclado. Foram 19 peças estudadas, feitas de vidro opa, materiais rochosos ou líticos e cerâmica. Um estudo sobre o caso foi publicado da revista científica Heritage Science.

A vila que providenciou os materiais fica na antiga Halicarnasso, famosa pelo túmulo do rei Mausolo (de onde vem o termo Mausoléu), uma das sete maravilhas do mundo antigo — nomeada adequadamente como Mausoléu de Halicarnasso. Atualmente, a cidade fica na Anatólia, província da Turquia, e é chamada de Bodrum.

Mosaicos encontrados pelos cientistas na propriedade de Charidemos (Imagem: J. Isager/University of Southern Denmark)
Mosaicos encontrados pelos cientistas na propriedade de Charidemos (Imagem: J. Isager/University of Southern Denmark)

Mosaicos de informação

A vila em si foi erigida ao redor de dois pátios, e seus quartos enfeitados com pisos de mosaico. Neles, podemos ver diversos padrões geométricos e cenas mitológicas gregas. No piso, inscrições informam quem detinha a propriedade e a data de construção: seu dono era chamado Charidemos, e ela foi levantada em meados do quinto século d.C.

Para o estudo, o cientista Kaare Lund Rasmussen, da University of Southern Denmark, realizou análises arqueométricas dos mosaicos — técnicas da física e da química para a análise de materiais arqueológicos, ajudando na datação e determinação de sua composição. Descobriu-se que as tesselas (nome dado às peças individuais) têm 1.600 anos e que sete são feitas de vidro opaco, onze de materiais líticos e uma de fragmento cerâmico.

Naquele tempo, pedras coloridas de mármore, cerâmica e vidro deveriam ser trazidas de pedreiras distantes, o que encarecia muito a produção de mosaicos. Com espectrometria de massa indutivamente acoplada, os cientistas descobriram concentrações de 27 elementos diferentes na composição de certas tesselas. Roxo, amarelo, vermelho e vermelho-vinho compunham as cores dos vidros, sendo que seis deles foram feitos com material reciclado.

Amostras de vidro utilizadas na análise arqueométrica (Imagem: University of Southern Denmark/Reprodução)
Amostras de vidro utilizadas na análise arqueométrica (Imagem: University of Southern Denmark/Reprodução)

A teoria é que a queda do Império Romano do Ocidente (em 4 de setembro de 476 d.C.) tenha provocado indiretamente a utilização de materiais reciclados, já que a turbulência política encerrou a atividade em algumas rotas comerciais e desviou outras, causando escassez de material em diversos lugares. Um dos afetados seria Halicarnasso, que provavelmente viu a falta de matéria-prima — vidro — para a produção de seus mosaicos.

Foi possível determinar qual vidro base teria vindo do Egito e qual teria vindo do Oriente Médio, além dos materiais adicionados pelos artesãos da época para a coloração do vidro e para torná-lo opaco. Além das representações narrativas dos mosaicos, o achado dá um panorama mais detalhado dos costumes da antiguidade tardia, suas problemáticas e as implicações delas na arte.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos