Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -657,98 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,53 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,86 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    12.977,01
    -335,11 (-2,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,09 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,65 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,32 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6639
    +0,0538 (+0,81%)
     

Mortes por covid-19 no Brasil chegam a 115.309; casos somam mais de 3,6 milhões

Marcella Fernandes
·2 minutos de leitura

O total de mortes causadas pela covid-19 chegou a 115.309 nesta segunda-feira (24), de acordo com levantamento do Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde), com registros compilados até 18h. Foram 565 óbitos notificados nas últimas 24 horas.

Em números absolutos, o estado de São Paulo lidera o ranking de vítimas fatais com 28.505 registros, seguido pelo Rio de Janeiro, com 15.392, Ceará (8.292), Pernambuco (7.399) e Pará (6.062).

Quanto aos casos confirmados, o acumulado é de 3.622.861, sendo 17.078 notificados nas últimas 24 horas.

De acordo com o boletim InfoGripe mais recente, publicado em 21 de agosto, embora os casos Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) continuem altos, a maioria dos estados apresenta tendência de estabilidade ou de queda. O estudo da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) foi feito com base nos dados de internação de 9 a 15 de agosto.

Na contramão da tendência nacional, os estados de Tocantins, Piauí, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Paraná registram pelo menos com uma macrorregião com tendência de curto e/ou longo prazo com sinal de crescimento.

Na comparação internacional, o Brasil fica atrás apenas dos Estados Unidos no ranking mundial e é o segundo país com mais mortes causadas pela covid-19, de acordo com o mapeamento do Centro de Recursos de Coronavírus da Universidade Johns Hopkins.

Os 2 países repetem as posições também em relação ao número de diagnósticos. No território norte-americano, foram registrados mais de 5,7 milhões de casos. A diferença entre as taxas de testagem entre os dois países - mais de 30 mil testes por milhão de habitantes nos EUA e menos de 10 mil por milhão de habitantes no Brasil - é uma evidência da subnotificação da crise sanitária no cenário brasileiro.

Ao considerar a população de cada nação, o Brasil ocupa a 10ª posição tanto em relação aos óbitos quanto aos diagnósticos, de acordo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde)....

Continue a ler no HuffPost