Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,55
    +0,17 (+0,27%)
     
  • OURO

    1.769,70
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    54.858,84
    -1.683,36 (-2,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.229,32
    -69,64 (-5,36%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    28.962,80
    -143,35 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    29.164,37
    -521,00 (-1,76%)
     
  • NASDAQ

    13.923,50
    +26,25 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6798
    +0,0041 (+0,06%)
     

Morre cientista japonês vencedor do Nobel por sua "revolucionária" luz de LED

·1 minuto de leitura
(ARQUIVOS) Nesta foto de arquivo tirada em 10 de outubro de 2014, o Professor Isamu Akasaki da Universidade Meijo gesticula enquanto responde a perguntas durante uma coletiva de imprensa na Universidade de Nagoya em Nagoya, Japão central

O japonês vencedor do Prêmio Nobel de Física Isamu Akasaki, recompensado em 2014 por ser o pioneiro em iluminação LED com eficiência energética, uma arma contra as mudanças climáticas e a pobreza, morreu aos 92 anos, informou sua universidade nesta sexta-feira (02).

Akasaki ganhou o prestigioso prêmio ao lado de dois outros cientistas, Hiroshi Amano e Shuji Nakamura. Juntos, eles desenvolveram o diodo emissor de luz azul, descrito como uma invenção "revolucionária" pelo júri do Nobel.

O cientista morreu de pneumonia na quinta-feira de manhã em um hospital da cidade de Nagoya, segundo um comunicado no site da Universidade Meijo, onde Akasaki havia sido professor.

A tecnologia LED dura milhares de horas e consome apenas uma fração da energia em comparação com a lâmpada incandescente criada por Thomas Edison no século XIX.

Os diodos vermelho e verde já existem há muito tempo, mas o surgimento de um LED azul foi essencial, pois as três cores devem ser misturadas para recriar a luz branca do sol.

O trio de pesquisadores deu um grande passo na década de 1990, após três longas décadas de trabalho árduo, quando conseguiu obter raios azuis brilhantes de semicondutores.

nf-kaf/jfx/mab/es/ap